1. LIBERDADE 4EVER - PENÚLTIMO CAPÍTULO/54


    Encontro: 21/12/2017, Categorias: ódio, Acidente, Vingança, Sequestro, Morte, Família, Lésbicas, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Rocio, Fonte: CasadosContos

    problema? Tamy:- pode me passar o número do Roberto Elenice:- claro, anota aí, posso saber pra que você quer o número desse cara? Tamy:- ele é uma pessoa conhecida na região, preciso de uns contatos de Peruíbe com ele Elenice:- tudo bem, se é isso, até mais Tamy:- até Tamy dirigia sorrindo, esbanjando felicidade. Tamy:- a vingança vai começar, todas as pessoas que você roubou naquela cidade, todas as meninas que você abusou, agora são todas contra você Silvaney. CASA DE SILVANEY A polícia chegou no local, dando voz de prisão a Melissa e ao bandido que foi esfaqueado por Suzan. Suzan:- precisamos encontrar a Jéssica, o Silvaney fugiu com ela Delegado:- a polícia já está localizando Policial:- delegado encontraram o carro com a moça dentro desacordada Delegado:- morta? Policial:- eu não sei Suzan:- ai meu Deus – ela entrou em desespero Melissa:- calma Suzan Delegado:- ainda precisam encontrar a Tamy, e a outra menina que fugiu, todos vão para a delegacia prestar depoimento sobre as mortes que tivemos aqui essa noite Suzan:- pra onde levaram a Jéssica? Policial:- o resgate ainda está vindo buscá-la, vem eu te levo até o local Suzan entrou na viatura da polícia e se dirigiu até lá. CASA DE ANTÔNIO Dandara falava com os policiais pelo telefone. Dandara:- o Silvaney fugiu Daiane:- e que mais? Meu Deus do céu, a Jéssica, cadê? Dandara:- olha só, a Jéssica está bem, ela está recebendo assistência médica e psicológica, a Suzan está lá com ela, em algumas horas, vamos ter elas aqui de ...
    novo Antônio:- como que foi que desenrolou isso? A Suzan lá? Como? E meu dinheiro? Dandara:- o dinheiro é o que menos importa Antônio, graças a Deus e Nossa Senhora Aparecida que deu tudo bem, ainda vai dar tudo bem Daiane:- o Silvaney não vai conseguir fugir, não vai mesmo, tem que pegar aquele desgraçado Dandara:- gente, vem, vamos rezar o pai nosso, agradecer pelo pior não ter acontecido. Os três se abraçaram. HOSPITAL Deyse estava internada, se recuperando do que tinha feito. Tarssila que acompanha a filha, recebeu a visita de Luan. Luan:- tudo bem? Tarssila:- mais ou menos né, essa notícia me pegou de surpresa, mas ela não corre risco de morte Luan:- bem complicada mesmo Tarssila:- não quero julgar minha filha, com o namorado preso, talvez tenha pesado muito as coisas Luan:- Tarssila, ela sempre soube que podia contar com você, você nunca abandonou ela, ela que te abandonou, não fique se culpando por ela ter feito essa escolha, agora as consequências são essas Tarssila:- eu sei, eu sei Deyse abriu os olhos e se debateu na cama em vão, querendo sair. A garota observou a mãe do lado de fora do quarto pelo enorme vidro e começou a repensar suas atitudes. Em outro ambiente do hospital. Igor permanecia em coma e Bruno que estava prestes a receber alta recebeu a visita de Luan. Luan:- bom dia Bruno:- bom dia? Luan:- é, tá quase amanhecendo Bruno:- o que faz aqui essas horas? Luan:- minha sobrinha fez um aborto, está internada Bruno:- que horror Luan:- é, enfim, vai ficar tudo ...