1. O BURGUES E O SUBURBANO.CAP.12


    Encontro: 21/12/2017, Categorias: Amor, Paixão, Amizade, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: CASADO BI, Fonte: CasadosContos

    Entramos naquela casa simples mas muito bem arrumada e limpa, depois dos cumprimentos e algumas conversas Jair apresentou-me a senhora como tia dele, depois de algum tempo conversando apareceram dois rapazes primos de Jair que ao vê-lo o abraçou depois me cumprimentaram. Quando chegamos Jair falou que seria uma visita rápida mas só saímos de lá depois do almoço. _ Essa é minha mãe Marcio, foi ela que me criou desde garoto depois que minha mãe faleceu. _ Deu para perceber como vocês se gostam inclusive seus primos. _ Eu amo eles o que puder fazer para ajuda-los eu faço, só queria que saíssem desse bairro mas minha tia não sai dai de jeito nenhum. _ Realmente aqui não parece ser bom de se viver. _ Aqui é muito perigoso, ainda bem que nunca mexeram com ele e nem comigo quando morei aqui. _ Posso fazer uma pergunta? _ Deve. _ Porque você me trouxe aqui? _ Para você saber que eu também sou suburbano, e diferente do Marcelo aqui todos sabem que sou gay, apanhei bastante mas bati bastante também, na periferia é diferente de onde moramos aqui homem tem que gostar de mulher mas eu não escondi e muito menos me intimidei com aqueles que tentaram me enfrentar. _ Vou morrer e não vou entender porque as pessoas não gostam de gay, e como descobriram sobre você ou você falou antes de descobrirem. _ Deveria ter a tua idade, uns vinte anos quando me apaixonei por um dono de um boteco perto de onde morava, não declarei para ele mas ele percebeu e um dia eu voltando do trabalho ele chamou-me ...
    para conversar, o boteco estava vazio eu entrei e começamos conversar e a cada assunto ele roçava o cacete e eu acompanhava sua mão, vendo que eu não tomava atitude ele se aproximou encostando o cacete duro ne minha mão e falou. _ E aí, tem um tempinho para a gente fazer uma brincadeira. _ Claro que tentei dar uma de machão. _ Sei que você gosta, tá aí de cacete duro e não se afastou continua com a mão na minha rola, fica tranquilo sou casado você sabe e não vou ser louco de falar porque se minha esposa descobre estou fodido cara. _ E você Jair? _Marcio eu fiquei morrendo de medo mas o tesão falou mais alto eu achava ele lindo era tudo que eu queria ter um momento com aquele homem, ele baixou a porta do boteco e ficamos não sei por quanto tempo trepando. _ Você deu ou comeu? _ Porra Marcio tu sabe que curto tudo só não te dou porque você não curte. _ Não mesmo, só gosto que me chupem. _ Dei com vontade e ele acabou se amarrando em me foder ao menos uma vez na semana até que um dia estávamos trepando e um cara do bairro viu pela janela e saiu espalhando para todo mundo, a esposa dele foi embora levando os filhos depois de um bom tempo eles voltaram morar juntos e foi assim que descobriram. _ Caralho, vocês nem para ir num motel. _ Cara te juro, trepar com ele dentro do boteco deixava eu louco de tesão, chegamos ir em motel mas não foi o mesmo tesão, depois disso começaram me zoar até que um dia um cara veio tirar satisfações e já chegou me empurrando foi ai que dei um murro na ...
«1234»