1. O presente magnífico que Meg recebeu


    Encontro: 20/12/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Marcelo, um amigo nosso, estava nos visitando. Nunca havia rolado nada com ele, e acabou que naquela visita rolou e muito. Isso porque, nas noites encaroladas, a gente tomando muita cerveja na cobertura, ficávamos sempre muito à vontade, Meg com shortinhos e camisetas transparentes, ou então dando lances maravilhosos dos seios, eu e ele só de bermudas, e, invariavelmente, o assunto sexo chegava. E ele acabou sabendo de aventuras da Meg e da minha aceitação. Quando vi que os biquinhos da Meg começaram quase a furar a camiseta, senti que daquele mato ia sair um cachorrão! O jeito que ela transou comigo naquela noite me indicava que não demoraria muito a acontecer com eles. E, de fato, aconteceu no dia seguinte. Marcelo tinha saído cedo e, quando voltou, Meg disse a ele que iria tomar um banho. Ela não tinha reparado que ele chegara com uma sacola grande e rapidamente a colocara no quarto onde ele estava dormindo. Entrou para o banho e ele ficou vendo televisão na sala, sentado numa posição que lhe permitia ver nosso quarto. Meg nunca fechava a porta e naquela manhã também não fechou. Ele viu, portanto, quando ela saiu do banheiro, enrolada numa toalha e se dirigiu para a cama, onde estavam as roupas que ela iria usar. Foi aí que ela percebeu que havia um embrulho de presente na cama. E um cartão onde estava escrito, simplesmente: Para Meg. Sorriu. Sabia que tinha sido Marcelo quem colocara aquele pacote na cama, pois eu já tinha saído há mais tempo e, ...
    quando ela se preparou para o banho, o pacote não estava lá. Abriu. Teve a surpresa de ver que ele comprara um lindo conjunto de sutiã e calcinha. Deixou a toalha cair para vestir. Olhou-se no espelho. Ficaram certinhos. Sabia que teria de agradecer e como já tinha reparado que as coisas iam acontecendo… chamou-o no quarto. Ele chegou e arregalou os olhos. Divina! – Ficou certinho, Marcelo! Como adivinhou meu numero? – Arrisquei. – Vem cá, acho que você quer que eu te agradeça de um jeito especial, não quer? – Agora foi você que adivinhou! Sorrindo, ela tirou a calça dele e pegou no pau e o colocou na boca e começou a dar uma chupada sensacional. Ele tirou a camisa e, em seguida, o sutiã dela, a calcinha. Pegou-a, levantou-a e fez com que ela caísse sentada em seu pau, em pé. – Ahhhhhhh….. que delícia, Marcelo! Daquela posição eles caíram direto na cama e ele se levantou e ficou segurando as pernas dela pra cima e metendo sem parar, ela com o corpo no ar, só se apoiando nas mãos. Acabou cansando e caiu deitada e ele veio por cima, tudo sem ter tirado o pau nem um segundo sequer. – UUUUUUU…. que maravilha… soca bastante, Marcelo, quero gozar muito com você! Ele socou e depois virou-a de bruços e meteu por trás. Meg gemia loucamente e já estava pensando “pô, esse cara está aqui há quatro dias e só agora eu experimento ele… que tempo perdido!” Fez questão de colocá-lo deitado e sentou nele, mas de costas, para cavalgá-lo. Mais suspiros, mais gemidos. E o gozo veio, entre sorrisos e ...
«12»