1. Descobrindo meu lado Masoquista


    Encontro: 20/12/2017, Categorias: sadomasoquismo., Anal, novinha, palmadas, Heterossexual, Autor: Erikinha, Fonte: CasadosContos

    Olá de novo, como alguns aqui já me conhecem sou Erika, como outros não, vou começar me descrevendo ok. Não sou exatamente um mulherão, ou algo assim tenho cabelos castanhos, cumpridos, muitas vezes preso em um rabo de cavalo, olhos castanhos, cheia de sardas, magrinha, sem corpão nem nada, seios pequenos, pernas compridas, adoro roupas curtas, ou justas, ou ambos, principalmente shortinhos curtinhos, mostrando a poupinha da bundinha... Depois das minhas experiências com o Davi na praia, obvio que uma hora eu teria que voltar para casa, também mais do que obvio que aquilo acabaria por ali, quer dizer, pelo menos até o próximo ano, quando voltamos a nos encontrar, mas isso é outra história, o principal é que eu estava sentindo falta dos meus homens mais velhos e foi com este fogo que voltei para a capital, louca para ter mais experiências, quem sabe aprender coisas novas para ensinar o Davi né. Mas não me saia da cabeça o como ele fez comigo, aquele homem completamente fora de controle dentro de mim, me possuindo com força, até com alguma violência, aquilo povoou minha imaginação e eu me lembrei, de alguém que já havia me possuído desta forma, com força com alguma violência e embora na época tenha sido difícil aguentar, agora eu queria exatamente aquilo, foi assim que eu acabei combinando de encontrar o Henrique, que alguns aqui já conhecem de outro conto... Ficou tudo combinado para uma quarta feira depois da escola, encontraria ele em um MacDonalds perto do centro... E lá ...
    fui eu, saí da escola, neste dia eu tinha ido de shortinho por baixo da saia do colégio, com uma blusinha simples por cima, uma camiseta azul sem muitos detalhes, claro que quando saí da escola, tirei a saia e coloquei na bolsa, lá fui eu, com um shortinho minúsculo mostrando a polpinha do bumbum, camiseta e uma botinha de cano curto com saltinho baixo que empinavam meu bumbum deixando mais visíveis minhas sutis reboladinhas ensaiadas durante o verão. Eu tinha plena certeza e consciência de que ia encontrar homem que iria dar exatamente o que meu fogo pedia naquele momento. É claro que eu sabia exatamente o efeito que queria causar, nos últimos meses, eu havia aprendido a não ser tão inocente, os olhares iam direto para minha bundinha, para meu corpo, eu aprendi a retirar bastante prazer disso, aprendi a apreciar os olhares, claro que as vezes incomoda, bastante, não é sempre que eu estou no clima, mas naquele dia, onde o que eu queria era sexo, onde só o que eu pensava era sexo, bom naquele dia, era diferente, eu queria aqueles olhares, cada um deles me dava mais confiança em que eu conseguiria o que queria. Claro que alguns que olhavam mais intensamente, ou que traçavam comentários idiotas, me faziam ter medo, por mas de uma vez eu achei que talvez não fosse boa ideia, talvez eu estivesse que estar mais comportada, menos provocante, menos sexual, (bom fica aí um conselho para quem gostar de mexer com mulheres na rua, vocês podem estar estragando uma surpresa de alguém... Além ...
«1234»