1. O Internato – XLI


    Encontro: 20/12/2017, Categorias: Irmãos, confusão, Sexo, colégio, boy, Teen, Oral, Beijo, Paixão, descobertas, Internato, Ciumes, Briga, pais, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Bernardo/Ian, Fonte: CasadosContos

    Capitulo quarenta e um O apartamento Bernardo – Onde você vai, amor? – Daniel perguntou-me com sua voz sonolenta no momento em que me levantei de minha cama naquela madrugada. – Não queria te acordar. Só vou beber um copo de água – disse indo até o frigobar. Ao abrir a porta a luz da pequena geladeira iluminou o quarto me dando uma visão clara do corpo nu de meu namorado deitado em minha cama. Lindo com seu corpo definido e cabelo dourado. Daniel apoiou a cabeça nas mãos e sorriu para mim – O que foi? – Você fica lindo quando está nu – ele disse com certo fascínio. Sorri de volta para Daniel e peguei minha água e sentei-me na cama ao seu lado. Bebi um gole e coloquei o copo no chão ao lado da cama. Me inclinei para Daniel e o beijei delicadamente. Meu namorado me envolveu com seus braços fortes e carinhos e retribuiu meu beijo apaixonado, porém com um toque de selvageria. Suas mãos deslizaram pelas minhas costas até minha bunda a apertando me fazendo gemer. Senti meu pau começar a ficar duro assim como o dele. Daniel me puxou para si e eu me sentei em seu quadril sentindo seu pau roçar meu cu me enchendo de tesão. Eu rebolava enquanto beijava meu namorado fazendo seu cu roçar ainda mais meu cuzinho enquanto esfregava meu pau em sua barriga. – Eu te amo – sussurrei e desci a minha boca até seu pescoço. Daniel gemeu e cravou as unhas em minhas costas me arranhando de forma dolorosa, mas de certa forma esses arranhões me deixavam mais louco de desejo. Beijei seu pescoço e ...
    desci mais um pouco até seus mamilos e os chupei até deixá-los duros. Beijei seu abdômen que tinha ganhado divisões rígidas devido a natação e finalmente cheguei onde mais desejava. Aquele membro rígido e ligeiramente curvado para a esquerda. Sua cabeça era rosada e havia algumas veias saltadas. Cheirei seu pau sentindo aquele aroma forte e inebriante me excitar ainda mais. Beijei-o inteiro e lambi sua cabecinha que começava a babar. Olhei para Daniel que via cada movimento que eu fazia com um olhar de puro tesão que me deixou louco. Enfiei o seu pau na boca gentilmente o chupando por inteiro até que ele ficasse inteiramente em minha boca. Fui aumentando a intensidade do boquete arrancando gemidos de Daniel. – Fica de quatro para mim sua putinha – ele praticamente grunhiu devido ao tesão. Obedeci Daniel que rapidamente se postou atrás de mim. Ele acariciou minhas nádegas, deu tapas em minha bunda e a mordeu gentilmente. Levou sua língua até meu cu e lambeu por inteiro me invadindo de forma gostosa. Eu gemia baixinho lutando contra a vontade de gritar. – Come meu cu filho da puta! – gemi para ele. Era só o que Daniel queria. Ele cuspiu em meu cu e começou a me dedar com um, dois e depois três dedos. Aguentava até mais, porém Daniel não gostava de me alargar muito, pois queria sentir seu pau sendo esmagado contra meu cu e eu adorava a sensação de me sentir sendo rasgado pelo meu namorado. Daniel não perdeu muito tempo me dedando e passou logo para a penetração. Senti aquele pau ...
«1234...7»