1. Belo desastre -22


    Encontro: 20/12/2017, Categorias: ROMANCE, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Hello, Fonte: CasadosContos

    - Eu não podia ter certeza de nada quando se tratava de você. Sorri e o beijei. - Você nunca transou com ninguém sem camisinha? Ele balançou a cabeça. - Nunca. Olhei ao redor por um instante, perdido em pensamentos. Ele riu por causa da expressão em meu rosto. - O que está fazendo? - Pensando, e acho que estamos seguros então – falei, deslizando para ficar bem debaixo dele. Ele pressionou o peito contra o meu e me beijou com ternura. - Tem certeza? Deslizei as mãos pelos ombros dele até seus quadris e o puxei de encontro a mim. Ele fechou os olhos soltou um gemido longo e profundo. - Ai, meu Deus, Kevin – ele falou baixinho, então me penetrou de novo, com outro murmúrio. – Nossa, que sensação incrível. - É diferente? Ele me olhou nos olhos. - É diferente com você de qualquer forma, mas... – ele inspirou fundo e ficou tenso de novo, fechando os olhos por um instante. – Eu nunca mais vou ser o mesmo depois disso. Seus lábios buscaram cada centímetro do meu pescoço, e, quando ele achou o caminha até minha boca, afundei as pontas dos dedos nos músculos de seus ombros, me perdendo na intensidade do beijo e da penetração. Travis levou minha mãos acima da cabeça e entrelaçou seus dedos nos meus, apertando minhas mãos a cada investida. Seus movimentos se tornaram um pouco mais brutos e enfiei as unhas em suas mãos. Meu cú apertava o pau dele com uma força impressionante. Soltei um grito, mordendo o lábio e cerrando os olhos com força. - Kevin – ele sussurrou, parecendo em conflito ...
    -, eu preciso... eu preciso.. - Não pare – implorei. Ele me penetrou novamente, e gozou gemendo tão alto que cobri sua boca com a mão. Depois de inspirar fundo algumas vezes, ele olhou em meus olhos e me cobriu de beijos, então desceu uma das mãos e começou a me masturbar, finalmente me fazendo gozar. Suas mãos acolheram meu rosto e ele me beijou de novo, devagar, com mais ternura. Encostou os lábios nos meus, depois em minha bochecha, minha testa, meu nariz e, por fim, meus lábios novamente. Sorri e suspirei, cedendo a exaustão. Travis me puxou para o lado dele e nos cobriu. Descansei o rosto em seu peito e ele me beijou na testa mais uma vez, entrelaçando os dedos nas minhas costas. - Não vai embora dessa vez, hein? Quero acordar assim amanhã de manhã. Beijei o peito dele, sentindo-me culpado por ele ter que me pedir isso. - Não vou a lugar nenhum. * * * Acordei de bruços, nu e enrolado nos lençóis de Travis Maddox. Mantive os olhos fechados, sentindo seus dedos acariciarem meu braço e minhas costas. - Eu te amo, Kevin. Vou te fazer feliz, juro que vou. A cama balançou quando ele se mexeu, e então seus lábios estavam nas minhas costas em beijos lentos e suaves. Fiquei parado e, assim que ele chegou até a pele abaixo da minha orelha, se levantou e saiu do quarto. Seus pés atravessaram calmamente o corredor, então os canos soltaram um ruído agudo por causa da pressão da água do chuveiro. Abri os olhos e me sentei na cama. Todos os músculos do meu corpo doíam, músculos que eu ...
«1234...8»