1. Seduzindo o Estagiário


    Encontro: 18/12/2017, Categorias: Com Fotos, Exibicionismo, Autor: nani, Fonte: ContoEroticoComBr

    Em 2014, Nise voltou a trabalhar em um escritório de contabilidade e cobrança. Na equipe tinha um estagiário do qual Nise falava com certa frequência, um tal de Erivan. Segundo ela tinha 23 anos, era boa pinta e bem simpático com ela. Eu já sabia que ela tinha mesmo era se interessado pelo cara. Mas ela não disse logo nem eu falei nada, só fiquei na minha. Certa vez, em uma de nossas transas, enquanto eu socava o pau na sua buceta, resolvi pegar o vibrador e enfiar no seu cu. Fui beijando sua nuca e ao mesmo tempo pondo vagarosamente, pois o vibrador é dos grandes (Thor). Na hora que cravei quase todo no seu cuzinho, eu sussurrei no seu ouvido: -(eu)Imagina que é a pica do Erivan nesse cuzinho. -(Nise)Urhuhrurhurhurh……tô gozzaaaaaando. Na mesma hora ela gozou com urros e tremidos. Aquilo me deu um tesão de pré corno e ela meio que sem graça disse: -(Nise)Deixa de ser mau comigo. Quero dar pra ele vc deixa mô? -(Eu)Claro meu amor, só quero que você me passe o relatório completo inclusive com fotos ou um filminho se der né? Naquela semana ela tinha combinado com o grupo de trabalho de dar uma esticada na sexta depois do expediente para um happy hour. Ela ia, na ocasião, tentar ver se rolava alguma coisa mais consistente, já que só ficavam no papo esticado no escritório. Segundo ela, o cara era bem tímido e suas insinuações pareciam não surtir muito efeito com ele. Foi com um vestido rosa colado no corpo que a deixava bem tesuda, embora ela não estivesse gostando do seu corpo ...
    naquela época, pois achava que estava gorda. Já eu, morria de tesão em vê-la mais cheinha, na verdade sempre a preferi assim do que quando ela faz aquelas dietas e o corpo seca. Como tem cintura, quando engorda um pouco fica com um baita rabão. Assim estava naquela época, cheinha e rabuda . Foram a um barzinho numa área agitada da cidade. Como ele tinha namorada e alguns funcionários sabiam, Nise não podia dar bandeira. Já para Nise, não havia problema, pois já mudamos muito de cidade e temos uma vida social bem discreta para podermos desfrutar de nossas aventuras. Apenas pouquíssimos conhecidos aqui em BH sabem que somos casados. Nossos filhos não moram mais conosco, pois cursam faculdade em outras cidades. Também não usamos aliança há um bom tempo, desde nossas aventuras mais pesadas. Assim, o combinado é que Nise é uma jovem senhora separada na faixa dos 40. Somos liberal atualmente, mas o combinado é que deve ser revelado sempre que rolar um casinho paralelo. Como corno assumido já há algum tempo, adoro fazer a logística das aventuras dela. Mas voltando a aventura, foram a uma barzinho agitado da cidade. Muito papinho pra lá, pra cá e depois de um tempo, Nise já passava o pé por entre as pernas de Erivan por debaixo da mesa. Depois sentou-se ao seu lado já bem introsados na mesa. Depois das dez horas da noite, uma amiga propôs irem a uma boate dançar um pouco e esticar a noite. Mas só uns foram: Nise, Erivan, Dani, Márcia e outro colega. Nise me passou uma msn dizendo aonde ...
«123»