1. Toque Aqui - Especial 1/6


    Encontro: 18/12/2017, Categorias: Namoro, Amigos, Réveillon, Briga, Raiva, Paixão, Revelações, Amor, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Gabriel, Fonte: CasadosContos

    "Muitos de nós temos medo de que um dia alguém queira nos sequestrar. É muito doloroso ficar trancado entre quatro paredes, separado dos outros, mas também é terrível viver trancado dentro de si mesmo, sem poder se comunicar com as outras pessoas." Oláaaaaaa, adivinha quem veio mais cedo? Pois é. Não me aguentei. Até tentei começar uma nova história agora, mas não rolou. Brincadeira, não é a segunda temporada. Adiada pra maio de 2017. Beijos a todos e muito obrigado pelos comentários e apoio de vocês, é muito importante pra mim. Cap. 1 _____________ Quando ele me beijou, sabe aqueles fogos que estavam estourando no céu? Então, no meus estômago parecia que estava estourando também. Ao mesmo que aquele beijo molhado na frente de todos estava fazendo com que meu ano novo já estivesse começando bem, algo me dizia que não seria tão fácil assim. Eu não estava com medo, ou algo assim. Mas não queria ser magoado mais uma vez, então iria com calma dessa vez. - Luan: E então... O que me diz? - Jonathan: Como assim? - não havia entendido - Luan: Eu quero você pra mim Jonathan, eu sempre quis. Desde o dia que bati os olhos em você. - Jonathan: Queria eu e mais umas 500 né? - sorri - Luan: Era só passatempo, coisa momentânea. - Jonathan: Mas você quer que eu diga o que? - Luan: Você aceita namorar comigo? Não sou muito bom em pedidos de namoro, mas não posso perder a oportunidade. Cansei de te deixar passar, quero você pra mim. Só pra mim. - Jonathan: Eu não quero um relacionamento ...
    agora Luan, não fique chateado, mas eu não quero me magoar de novo. - Luan: Entendo. - e me soltou - Jonathan: Mas podemos ficar... - Luan: Tudo bem, beleza então. - Jonathan: Ok - falei - Luan: Ok - respondeu - vou pra mesa lá. - Jonathan: Vou ficar aqui mais um pouco, depois vou. - Luan: Tá. - e foi O clima de romance que estava, em um pulo ficou estranho. Nossa, eu fiz merda. Não sei porque não aceitei de cara. Se não der certo, segue em frente. Fui em direção à mesa, ele estava lá mexendo no celular. Eu sentei e fiquei o olhando. Ele não olhava pra mim de jeito nenhum. - Jonathan: Luan? - chamei - Luan: Fala? - Jonathan: Quero ir no banheiro mas não quero ir sozinho, vamos lá comigo? - Luan: É ali... olha - apontou pro mictório de plástico público. - Jonathan: Luan, vamos comigo. - Luan: Porra, é aqui do lado, vai lá que eu espero aqui. - Jonathan: Se você não for comigo, eu vou tirar o seu celular da mão e vou jogar na água. - Luan: Tu é chato em. Vamos lá. Estávamos caminhando até o mictório e ele que deve ter pensado que eu iria entrar, peguei em sua mão, o levei até a árvore e o beijei. Mais uma vez seus lábios nos meus. Seus lábios estavam quentes e molhados, o que me fazia querer mais. Eu o apertava e o beijava ao mesmo tempo. Queria sentir ele em mim. Meu pau já estava duro e o dele, nem se fala. Continuei o beijando até que minha mãe aparece rindo. Ela gritou "procurem um motel", a gente acabou rindo. - Jonathan: Você quer ser meu namorado? - Luan: Jonathan, eu não ...
«123»