1. Casal fetichista envolve casadinha em seus jogos sexuais X


    Encontro: 15/12/2017, Categorias: Travestis, Primeira vez, Virgindade, Motel, Bissexual, Anal, Oral, Heterossexual, Autor: Jornalista77, Fonte: CasadosContos

    Carolina tomava banho, tranquilamente, em seu chuveiro sem desconfiar que era observada da porta. Ao terminar, abriu a porta de vidro e pôs o pé fora do box para perceber seu admirador. - Ai, amor, que susto. O que você está fazendo aí? - perguntou. - Nada de mais. Só observando a mulher mais linda desse mundo tomando banho. Quer que eu te enxugue? - respondeu Jorge. - Claro que eu quero. Depois dessa declaração... - disse ela. Jorge pegou uma toalha e se aproximou da esposa, virando-a de costas. Começou a enxugar seus ombros e pescoço e deixou a toalha cair. - Que é isso, querido? Você não ia me enxugar? - perguntou. - É o que estou fazendo. Só não falei que iria fazê-lo com a toalha - respondeu, passando a língua pelo corpo de Carolina. Ela se arrepiou inteira e se aninhou nos braços dele. Jorge a abraçou forte e continuou a “enxugá-la”, em gestos cada vez mais carinhosos e excitantes. Carol fervia de tesão e, aproveitando-se de um descuido dele, que afrouxou o abraço, religou o chuveiro e puxou o marido para debaixo, de roupa e tudo. - Nãããããããão!!!! Vou me molhar todo, sua doida – gritou ele em meio às gargalhadas dela, que começou a despi-lo. – Eu sei. Deixa que eu te enxugo – respondeu, lambendo seu corpo. Os dois riram e começaram um beijo ardente. Carol ergueu a perna na cintura do marido e Jorge a amassou contra a parede. Seu pau rachava de dureza, roçando deliciosamente nos grandes lábios dela, por entre suas coxas. Carol interrompeu o beijo para gemer baixinho. ...
    Mexeu um pouco o quadril e tentou encaixar a rola na sua bocetinha. – Quer pica, é, putinha? Fala pra mim que você quer pica, minha vadia gostosa – sussurrou Jorge no ouvido da esposa. – Quero. Quero pica sim. Fode tua esposinha que ama tua pica – pediu ela. – Ama minha pica? Só minha pica? – perguntou Jorge, provocando. – Eu amo a tua pica, amor, mas sou louca por rola, bem dura e grossa, quentinha, me arrombando na xoxota e no cu, me virando do avesso, me fazendo perder o juízo – disse Carol, devolvendo a provocação. Jorge espalmou, firme, sua bunda e enfiou a rola com tudo para dentro dela. Carolina soltou um berro e se agarrou ao marido, chupando sua língua com gula. Foderam intensamente dentro do box, fazendo-a ter vários orgasmos deliciosos e terminando com uma farta esporrada. Haviam se passado alguns dias desde a ida dos dois casais ao clube de swing. A rotina voltou à normalidade e, em uma quarta-feira, pela manhã, Sonia telefonou para Carolina. – Vamos almoçar hoje, putinha? E passar a tarde fodendo em um motel? – convidou. Carol começou a rir da proposta. – Em um motel? Por que não aqui em casa ou na tua? – respondeu. – Porque eu to afim de te comer num motel que é onde a gente come puta. To afim de devorar tua xoxota e deixar saindo sangue – afirmou. Carol começou a rir novamente, mas ficou bem excitada. – Tá certo, vamos. Agora, vou cobrar esse sangue, hein? Minha xotinha já tá pingando só de ouvir o que você disse – falou. Foi a vez de Sonia dar uma de suas ...
«1234...»