1. A Travesti em São Paulo


    Encontro: 14/12/2017, Categorias: Travestis, Autor: nelmarj, Fonte: ContoErotico

    Eu era noiva nessa época, trabalhava no restaurante da minha família e recebi um convite perto dessa data para fazer degustações de uma fabrica de vinho que estaria em SP capital, Fui de carro sozinha pois meu noivo não podia vir comigo por causa do trabalho dele, fiquei hospedada no ITAIM BIBI perto da famosa Rua Augusta.rnrnVamos ao que interessa, já era umas 2 da manha resolvi sair de carro pra fazer um lanchinho pois eu estava com uma vontade de comer numa lanchonete que ficava perto do bairro jardins e no retorno resolvi passar pela augusta pra ver como tava o movimento de pessoas por lá, me surpreendi de não achar uma alma viva e na volta me deparei com um carro a minha frente e o carona conversando com uma Travesti (uns 25anos. 1.70alt, loira bunda e peitos grandes) ainda bem que meu carro tem vidros insulfilme preto. Gente numa boa a cena que eu vi eu nunca pensei que viria, o carona do carro da frente creio eu dando uns confere no pênis dela e o que me chamou mais a atenção foi o tamanho da geba dela mole pois numa boa media uns 19 a 20cm mole batia quase no joelho dela e assim o carro da frente seguiu em frente e eu decide da a volta ao quarteirão e da uma expiadinha nela de novo, pois minha calcinha estava encharcada de molhada pois na verdade eu queria era um macho gostoso pra me em rabar (como senti falta do meu noivo), mais como aquele pau não saia da minha cabeça). Esperei o carro da frente terminar a conversa e ate pensei que ela entraria mais acabou não ...
    entrando, nessa hora já não estava pensando com a cabeça e sim com o grelo kkk, abaixei ate a metade o vidro do carona e perguntei se ela transava com mulher e ela me responde que não havia problema, perguntei o preço e então abri a porta e ela entrou. Dei uma volta de carro antes de leva-la ao Hotel, e nisso eu dirigindo e ela com a mão na minha perna e alisando minha xaninha por cima da calcinha, nossa e eu louca pra meter a boca naquele cacete vendo pelo volume.rnPelo elevador da garagem subimos ate meu quarto e ela foi direto tomar um banho e saiu molhada enrolada na toalha e eu fiz o mesmo, ao sair do banheiro eu me deparo com ela brincando com aquele mastro todo duro, tirei minha toalha ficando peladinha na frente dela e comecei a dançar pra ela, me abaixei e comecei a fazer um boquete e numa boa tentei colocar ele todo na boca mais sá em chegar na guela a metade dele ainda tava pra fora, e nisso ela me pegou pelo cabelo com forca e forçava a entrar a guela adentro e eu com ânsia de vomito, e nessa hora que me bateu um arrependimento e fiquei com medo, pois não era sá questão dela ser grande e sim groso.rnPensei que numa boa chupada ela iria gozar e sim perder ou diminuir o tamanho mais passei um bom tempo e nada dela gozar então ela me virou na cama e começou a me chupar com uma fome de louca e eu sentindo aquele mastro duro batendo no meu pé, ai ela levanta meus dois pé como se fosse fazer um frango assado e começa a lamber e chupar freneticamente meu cuzinho que não era ...
«12»