1. Histórias da minha esposa - dormindo na república


    Encontro: 13/12/2017, Categorias: Esposa veridico oral goazada porra dormindo desconhecidos, Heterossexual, Autor: Zig Zag, Fonte: CasadosContos

    Como já relatei antes, sou louco pela minha esposa principalmente seu passado promíscuo que ela insiste em dizer que sente vergonha do que fez e de como ela era, sempre afirmando que não sabe porque fazia tanta safadeza. Sempre que está bêbada ela relata algo, e a partir dessas historias me inspiro em realizar minhas fantasias. Aqui escrevo mais uma história real de minha esposa confessada nas bebedeiras de fim de ano. No primeiro ano de faculdade, época mais promiscua de sua vida, ela e suas amigas foram numa festa de república, exatamente essas festas regadas a álcool e sexo, solteiras, vestidas pra matar e o ficante da minha esposa era um dos residentes da republica Segundo ela, elas chegaram beberam e se divertiram e lá por umas tantas da noites ela se enfiou no quarto do ficante pra trepar, foderam, beberam e caíram no nosso. Ela lembra que cochilou um pouco e acordou com o ficante alisando sua bunda com o pau duro, bem de leve, e passando os dedos em seus mamilos, contornando seus seios, ela fingiu continuar dormindo, o cara alisou suas coxas com a ponta dos dedos, bem lentamente, passou pela portinha da buceta, esbarrou no clitóris, e assim manteve-se, eles estavam deitados de conchinha, ele acariciando seus peitos e suas coxas enquanto passeava o pau pela bunda dela. Ela disse que fingiu continuar dormindo porque estava lesada e bêbada demais pra mais trepadas, e mesmo com a buceta babando de tesão o cara não iria desconfiar porque ele tinha abastecido a buceta dela ...
    de porra na transa anterior. Ele continuou nesse carinho erótico por um tempo, como minha esposa fingia dormir ele parou, ela ouviu e sentiu ele levantar, vestir algo e sair do quarto, ela continuou onde estava, nem se moveu, a festa já parecia ter acabado, estava silencioso, ela ouviu o abrir de uma lata, e a porta se abrindo, percebeu movimentação e a aproximação do ficante que bem baixinho lhe falou ao ouvido: -Hey, acorde, esta na hora.- E lhe deu uma mexida no ombro, esperou alguma reação, mas minha esposa continuava fingir que estava dormindo, ela disse que estava fazendo um joguinho, só pra deixar ele mais na fissura, ele lhe falou novamente, só que um pouco mais alto: - Hey se ajeita ae. Mas ela incorporou bem o papel, nem se moveu. Então sentiu o cheiro de porra e o pau do ficante passando de leve em sua boca, no queixo, ele passou a mão pela buceta dela e a baba que estava ali passou pela bunda da minha esposa, lubrificando o seu rabo e ela fingindo que estava apagada, ela me disse que estava excitada, falou q deu tesão ficar ali parada enquanto o cara "abusava" dela com a intenção de não acorda-la. Ele parou e saiu do quarto, logo em seguida ele voltou, bateu uma punheta na cara dela, gozou em seu rosto, peitos, cabelo e saiu do quarto, sem mais nem menos, e ela fingindo que estava dormindo, mas logo ele voltou, passou a mão pelos seios, pela buceta lubrificada pelo tesão dela e brincou com seu cuzinho, colocou um pouquinho o dedo e ela nem se mexeu, passou o pau ...
«12»