1. Com as duas primas na piscina


    Encontro: 11/12/2017, Categorias: Fetiches, Autor: reinaldofer, Fonte: ContoErotico

    Como combinado, eu estava lá às 11 da manhã do sábado de feriado prolongado. Já havia combinado com a Natália de nos encontrarmos na sua casa, um sítio próximo à cidade pois seus pais iriam estar viajando e ela, claro, inventou uma desculpa qualquer pra não ir. A Natália, apesar de não ser minha namorada, me dá ótimos momentos de prazer e sempre que me chama vou correndo pra foder o quanto posso com ela...Cheguei normalmente e passando pela piscina avistei alguém diferente debruçada na borda. Era uma branquinha do cabelo preto, baixa estatura e bunda arrebitada mas aparentava muito pouca idade. Me assustei, mas ela percebendo só me disse que sua prima – até então não sabia o grau de parentesco com a minha putinha- estava no quarto, que podia entrar e que estava tudo bem. Continuei procurando a Natália que me recebeu com um lindo sorriso. Ela era também baixinha e branquinha, mas suas pernas e bunda chamavam a atenção de qualquer homem ou mulher. Me abraçou e me tratou naturalmente – e como naturalmente me jogou na cama, arrancou meu short e começou uma bela chupada. Mas senti que estava diferente, ela estava com mais tesão, mais vontade, parecia que queria me engolir inteiro e claro que fiz sua vontade e gozei na sua boca. A safada lambeu até a última gota de porra e me deixou ali.Quando desci a Natália já estava com sua prima “sem nome” na piscina. Depois descobri que se chamava Lucinha. A visão era linda das duas brincando na água fazendo seus biquínis saírem do lugar e ...
    se enfiarem na bunda delas. Rapidamente meu pau endureceu enquanto fingia somente tomar sol na espreguiçadeira.No meio da tarde, sol a pino, saio para comprar bebidas. Claro que não tinha ficado satisfeito com a chupada da Natália e estava louco pra comer sua bocetinha que me tanto me deixou louco. Então comprei varias bebidas para deixar a Lucinha bêbada, fazê-la dormir e Comer a Natália em paz.Quando voltei estavam as duas de topless deitadas com a bunda para cima e os biquínis enfiados para pegar “marquinha” de sol. Fiquei completamente desconcertado com aquela visão das duas baixinhas de corpo semi nu. Quando dou por mim a Lucinha se levanta e vem até mim com os peitos pequenos balançando me fazendo fixar o olhar neles. Ela simplesmente sorri, pega as sacolas e leva para dentro.Sem pensar, digo à Natália que vou ao banheiro e corro atrás da Lucinha e encontro aquela delicinha se abaixando para colocar as cervejas na geladeira. Esperei ela se lavantar, cheguei por trás e beijei varias vezes seu pescoço de menina, passei a mão pelos seus peitos fazendo os pelos se arrepiarem e um gemido baixinho sair. Ela de repente se vira e diz que agora sabia que tudo o que a Natália contava a meu respeito era verdade, que eu era muito safado, adorava uma boa putaria e que minha namorada não conseguia dar conta de mim. E completou dizendo que sua prima também não. Terminando isso saiu sorrindo e saltitando como se tivesse ganhado um brinquedo novo.Esperei para voltar para a piscina por ...
«12»