1. como minha irmã quis ser iniciada em zoofilia


    Encontro: 30/11/2017, Categorias: irmã, Zoofilia, zoo, Heterossexual, Autor: Pete Doherty, Fonte: CasadosContos

    Olá meu amigos, conforme eu anunciara no conto anterior, que iria enviar o relato do dia em a que irmã da minha amiga perdeu a virgindade com um do seus cães, heis aqui. Está em detalhes. Essa outra irmã, me mandou uma carta, me relatando tudo. Heis o conteúdo da carta dela: =========================================== Amigo 'Pirahy" como eu te disse, hoje eu tenho 24 anos, eu já transo com nossos cães a 6 anos atrás. Minha irmã, tem hoje, 22 anos, e começou a transar com nossos cães, há 4 anos atrás. Pois bem, eu continuei a foder com nossos cães sem que a minha mãe descobrisse, e é claro também a minha irmã. Já fazia mais de um mês que eu não transava com eles, e andava com muita tesão. Não transava com meus cães por falta de oportunidade. Pelo fato de ter transado bastante com eles, eu fui ficando mais experiente com os movimentos e comportamentos deles quanto à maneira de eles foderem. Eu já aprendera o modo e como eu poderia prolongar mais o seu gozo e o seu pau dentro da minha buceta. Sempre observando, às escondidas, ,minha mãe metendo com eles e as posições que ela fazia. As transas dela junto com o meu pai e os cães eram depois que ele voltava das longas viagens ( pois ele era caminhoneiro) e como ele ficava em casa por uma semana ou duas no máximo, eles fodiam com os cães todas as noites. Então, eu ficava à espreita, esperando eles colocarem os cães para dentro de casa e os conduzirem até o quarto deles. Aí, ( com meias meio grossas nos pés porque os cães teem ...
    audição muito apurada e poderiam alertar a minha presença escondida) eu ia de pé ante pé até a porta e, pelo buraco da fechadura, via tudo o que estava acontecendo. De tanto ver as fodas, eu já ficava sem calcinha e ficava me bolinando, molhando minhas pernas com meu suco quen escorria e voltando para a cama, me acabava em intensas e inúmeras masturbações durante a madrugada.. Até que em uma dessas semanas, minha mãe disse iria fazer compras no Paraguai e só voltaria dali a dois dias. No outro dia tão logo a minha mãe saiu e a minha irmã foi pra escola, eu me enrolei numa toalha e fui buscar o Luke, mesmo por ele ter um nó grande eu adorava ele me inundar de porra quente. Subi as escadas com Luke atrás de mim até o meu quarto. Sentei na beirada da cama e abri as pernas pra ele me lamber. Caramba! eu estava tão excitada que já comecei a gozar tão logo a língua do Luke adentrava a áspera língua em minha buceta: . -- Aiiii que língua... Isso me lambe assim Luke... Ummmmm. Eu estava me deliciado com isso e como eu não estava agüentando mais, fiquei de joelhos no tapetinho e ele foi logo atrás de mim, começando o vai e vem dando estocadas, até que acertou a entrada de minha buceta, eu abafei um gemido com as minhas mãos, e ele foi socando e socando cada vez mais fundo dentro de mim. Em seguida o nó entrou todo começou a me abrir por dentro, estava uma delicia. com a bunda empinada e o nó acoplado bem dentro de minhas entranhas, eu ficava imóvel e eu masturbava meu clitóris ...
«1234»