1. Quase me afoguei com o mijo do meu primo


    Encontro: 11/10/2017, Categorias: Incesto, Novinho, Primo, mijo, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Magrinho Safado, Fonte: CasadosContos

    Vou continuar falando de alguma das experiencias que tive com meu primo. Hoje eu tenho 19 anos, e essa história deve ter acontecido há uns 3 ou 4 anos. O nosso lugar preferido para foder era a casa da nossa avó, que sempre saia e deixava aquela enorme casa absolutamente vazia. Meu primo é um ano mais novo que eu e é um moreno claro. Ele é um pouco mais baixo que eu (que sou muito alto, meço 1,82) , ele batia no meu ombro naquela epoca. Um dia combinamos de checar quando a casa estaria vazia para fodermos. Quando ele me mandava mensagem eu pegava minha bicicleta e ia o mais rápido possível para lá. Chegar lá suado ajudava a nos deixar mais excitados ainda. Quando eu cheguei e abri o portão, ele já estava me observando da janela. Ao abrir a porta da cozinha , ele já estava sem a calça e com o pau duro em mãos, apenas me esperando pra começarmos. Tinhamos todos os cômodos da casa a nossa disposição, mas sempre fodiamos no ultimo quarto que ficava lá no fundo. Comecei a chupar aquele pau , um pau de 17 centímetros mas bem grosso e com uma cabeça bem grande junto com pentelhos bem curtos. Começamos a foder, primeiro ele me comendo de 4. Ele adorava a sensação de quando eu gritava por dor . Me coloquei em cima da cama com a bunda bem empinada e com o cuzinho bem aberto, depois de uma cuspida quente no meu anel, meu primo começou a empurrar aquele pau dentro de mim. A dor era de ser rasgado, mas meu pau não parava de soltar aquelas gotas de baba. E meu primo começava a bombar cada ... vez mais rapido, tão rapido que eu sentia o corpo dele sendo jogado com tanta força ao meu que as vezes eu me desequilibrava. Ele gostava de foder bem forte. Depois ele me colocou de frango assado e deitando em cima de mim começou a meter, essa posição era ligeiramente mais confortável, principalmente quando ele começou a mamar meu peito enquanto me comia. Meu pau estava muito duro, e quando ele deu uma leve mordida no meu mamilo eu pensei que fosse gozar. Já estavamos bem suados daquela tarde quente de putaria, quando ele falou -“vamos transar no banheiro?”- ele parecia curioso. -vamos ué.- a essa altura eu já estava curioso também. Quando chegamos no banheiro ele ligou a ducha numa temperatura bem quente que logo encheu o banheiro de vapor. -vai, fica de quatro ai- ele me ordenou, quando eu ficava apoiado na privada. E novamente ele começou a me foder de 4, e dessa vez parecia mais dolorida ainda. O calor abafado do banheiro fazia com que eu me sentisse cansado mais rapido. Meu primo começou a acelerar o ritmo e as bolas dele batiam com força na entrada da minha bunda. Ele começou a gemer extasiado, e quando eu pensei que ele iria gozar dentro do meu cu, ele tira o pau da minha bunda e me puxa com força pra trás , eu cheguei até a cair no chão . Nessa hora eu vi ele batendo muito rapido, quando ele me pega pela cabeça e avisa “EU VOU GOZAAAAAAAAH”, e antes que ele pudesse terminar de falar, um tiro de porra atinge minha testa e o cabelo e depois escorre pelos meus olhos. ...
«12»