1. UM CARNAVAL MAIS QUE INESQUECIVEL


    Encontro: 10/10/2017, Categorias: Carnaval, lesbicas, Lésbicas, Gays / Homossexual, Autor: Kellyfe, Fonte: CasadosContos

    UM CARNAVAL MAIS QUE INESQUECIVEL Oi Amores, sabe aquele dia que a gente não tem nada pra fazer e fica pensando milhões de coisas, então esses dias aconteceu comigo. Eu estava em casa de boa quando recebi um e-mail de uma gata e começamos conversar, ai ela me falou uma coisa super engraçada que me fez regredir uns 10 anos atrás. E foi assim que aconteceu mais uma das minhas doideiras, Rsrs. Eu tinha 20 anos de idade e estava no maior pique para o carnaval daquele ano, só que na minha cidade não iria ter nada naquele ano, apenas uns bares que iriam promover alguma coisa. Então na sexta feira eu estava dando um rolê e parei num desses bares que até estava animado, mas eu queria muito mais, pedi uma cerveja e fiquei um pouco ali olhando se encontrava alguma amiga. Passados alguns minutos e eu já estava desanimando quando derrepente duas mãos cobriram meus olhos e uma voz macia disse pra que eu adivinhasse quem era, ela nem tinha terminado de falar e já respondi que era a Leila, pois aquela voz era inconfundível pra mim. Trocamos beijinhos e abraços pois fazia algum tempo que não nos encontravamos, ela pediu duas cervejas e me deu uma e começamos a conversar, ela então me disse que iria passar o carnaval numa cidade próxima daqui e se eu quisesse eu poderia ir com ela, pois ela tinha uma tia que morava lá e que poderiamos ficar na casa dela. Eu topei na mesma hora porque qualquer lugar seria melhor do que na minha cidade. Então marcamos de irmos no sábado logo de manhã e pra ... não perdermos o horário do ônibus ela dormiria na minha casa. Ficamos ali um bom tempo bebendo e dançando, quando foi umas duas horas da manhã fomos pra minha casa dormir e como já estavamos bêbadas apagamos rápido, acordando quase na hora de irmos pra rodoviaria. Arrumei minha bolsa e saímos, só que antes fui na geladeira e peguei uma garrafa de vodca. Compramos uma garrafa de energético e entramos no ônibus, sentamos nos últimos bancos mesmo tendo nós e mais 5 pessoas viajando. A viagem duraria por volta de duas horas, então fomos bebendo e conversando alegres, até que num dado momento a Leila começou cantar e dar risadas pois a vodca estava fazendo efeito e assim foi até o final da viagem. Quando chegamos, paramos numa padaria pra comermos alguma coisa e esperar sua tia que iria nos buscar, isso demorou quase uma hora e nesse meio tempo ficamos bebendo cerveja, então não sei o porque eu disse sem pensar que aquela cidade era muito feia,rsrs mas como falei baixinho eu imaginei que ninguém havia escutado, pois tinha apenas umas três pessoas ali alem de nós. Logo chegou a dona Lúcia e fomos pra sua casa, chegando la guardamos nossas bolsas e como boas visitas fomos ajudá-la nos afazeres da casa. Ela então nos disse que estava aguardado uma amiga que iria lá arrumar o cabelo e as unhas (Dona Lúcia era cabeleireira e manicure). Quando foi de tardinha a campainha tocou e dona Lúcia atendeu a porta, era a tal amiga que acabara de chegar. Nós imaginavamos que seria uma senhora da ...
«1234...»