1. Meu marido me incentivou a dar… então dei!


    Encontro: 09/10/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Encontro com minha amiga Fátima. Notei que ela estava mais radiante, sorridente, falando pelos cotovelos. Na minha intuição… tinha coisa ali! E nós dois éramos conhecidos há décadas, então não hesitei em perguntar o que estava acontecendo. Ela ficou vermelha, mas acabou me confessando. – Olha, Kaplan… se você tivesse a chance de me ver há dez dias atrás, às oito horas da noite… ficaria abismado! Eu estava com essa saia que estou usando agora (era uma minissaia jeans) e uma camiseta amarela que meu marido comprou pra eu usar naquela noite. E sabe por quê? Porque eu ia realizar o sonho da vida dele desde que nos casamos: eu ia transar com outro homem, na frente dele! – Verdade? Bem, devo te confessar que uma vez ele me falou que isso seria o máximo… – Pois é, eu tenho negado para ele desde que nos casamos, e olha que já tem mais de 15 anos! Naquela época eu tinha um corpo ajeitado, hoje nem tanto, mas ele continuava insistindo. Aí resolvi, falei que ia dar pra outro cara. Escolhemos na internet, nestes sites de acompanhantes, ele fez questão de selecionar alguns para eu escolher, cada um com o pau maior do que o outro. – Escolhi um tal de Fabiano, me pareceu muito simpático. E foi há dez dias atrás que ele esteve lá em casa. Minhas pernas tremiam, Kaplan, eu pensei que ia desmaiar, mas o maridão maluco estava lá ao meu lado, me dando a maior força. O Fabiano chegou. Era novo, devia ter uns 24 ou 25 anos. Aí é que tremi nas bases, eu tenho idade para ser ... a mãe dele, pensei! Mas ele levou tudo numa boa. Sentamos na sala, ele falou um pouco sobre ele, perguntou sobre a gente, se éramos mesmo casados, e por que o procuramos…. acho que era só para quebrar o gelo. Eu continuava tremendo… Ele começou a me elogiar… disse que eu sou muito bonita, mas isso eles devem dizer pra todas, né? Imagina se ele ia chegar e falar que sou feia… E foi chegando bem para perto de mim e levou a mão ao meu seio… Quase desmaiei, que toque mais gentil… e interessante, depois desse toque eu relaxei. E pude aproveitar melhor a situação. O maridão só olhando… E você acredita que o safado me puxou e me tascou um beijo na boca? Ah, Kaplan, aí eu me esqueci que era casada, que meu marido estava ali quase gemendo de tanto tesão,me entreguei de verdade pro Fabiano. Beijei com vontade, com volúpia, beijo de língua, demorado, molhado… uma delícia! Ele não perdeu tempo, tirou minha camiseta e elogiou meus seios, ficou passando as mãos neles, fazendo questão de que meu marido visse tudo. Tirou minha saia, me deixou só de calcinha, aí tirou a camisa e a calça. O safado nem cueca usava! E que pau! Kaplan, o que era aquilo! Mole, balangando, era maior do que o do meu marido duro! Me deu uma vontade louca de fazer tudo que fosse possível. Claro que comecei chupando, que coisa maravilhosa! Eu acho que ele atende a muito marido corno, porque sabia exatamente como deveria ficar para ele assistir tudo com detalhes. Nessa hora do boquete ficamos de lado, meu marido via o ...
«12»