1. Meg e amigas (parte 2)


    Encontro: 09/10/2017, Categorias: Lésbicas, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Leiam a primeira parte, é imperdível! Na manhã seguinte, apesar de o tempo estar melhor, achei muito melhor ficar recordando as aventuras homo da Meg. Ela adorou também, recordar bons momentos na companhia de amigas queridas. Mas começou falando da garota Lorena, que ela havia iniciado. E não é que a garota gostou? Esperou Meg na rua e perguntou se poderia voltar a se encontrar com ela. Meg gostou, sinal de que a Lorena tinha ficado realmente interessada! Na mesma hora convidou-a a subir ao nosso apartamento. E lá chegando, não foi preciso nada. Meg foi tirando a roupa, espichando-se na cama e a Lorena, de roupa ainda, veio por cima dela, beijando-a com sofreguidão. Só depois de beijar muito a boca e os seios da Meg é que Lorena pensou em se despir. Meg deitou-se de bruços e a visão da bunda dela deixou Lorena maluca. Ela não se despiu, voltou a ficar em cima da Meg, beijou sua nuca, nuas costas, sua bunda. Meg abriu as pernas, revelando sua xotinha que foi lambida incontinenti pela Lorena. Gostoso, estava muito gostoso, Meg ficou de quatro e sentiu seu cuzinho sendo lambido e sua xotinha penetrada pelo dedo da Lorena. E Lorena ainda se deitou, de costas, com a boca embaixo da bucetinha da Meg e voltou a lamber intensamente. Meg adorou aquilo, mas fez questão de tirar a camiseta e a saia da Lorena, deixando-a só de calcinha. E lá veio a Lorena de novo, deitando-se sobre ela e beijando-a, e relando seus seios nos dela. Meg se espantava com a ... desenvoltura da Lorena, acabou acreditando que realmente ela não era iniciante. Ficou de quatro de novo e pediu para ser penetrada na xotinha e no cuzinho. Uau! Uma DP com os dedos… foi delirante, ela gozou. Aí tirou a calcinha da Lorena e retribuiu tudo, deixando a amiga enlouquecida também. Inclusive com a DP, que ela fez na amiga também. Depois dessa, Lorena nunca mais apareceu. – Outra com quem transei várias vezes foi a Virginia. Era uma loba. Me devorava totalmente quando nos encontrávamos, quase sempre no apartamento dela. A primeira vez em que nos conhecemos e tivemos aquele sinal de olhos que diziam tudo, ela me levou lá, tomamos vinho na beirada da cama, ela me despiu, se despiu e me lambeu a bucetinha com uma voracidade tremenda, eu tremia toda de prazer com a chupada que ela me deu. Fiquei até sem forças para fazer alguma coisa. E ela não parava. Só parou quando eu pedi. Eu não estava me aguentando de prazer. Nos beijamos, fomos tomar mais vinho. Falei que eu também queria fazer as coisas com ela, aí nos beijamos, as mãos começaram a ficar inquietas, sentamos na cama e juntamos nossas xoxotas. – Ah… o famoso velcro… delicioso de ver! – De ver eu não sei, mas de sentir… é demais! Ficamos roçando nossas xoxotas e enquanto isso a gente se beijava, ela pegava em meus peitos, eu pegava nos dela, e depois, sem sairmos do lugar, levei minha mão à xotinha dela e ela fez o mesmo comigo… e nossos dedos se encarregaram de nos dar mais prazer ainda. Nos masturbamos uma à outra até que ...
«123»