1. Ela fez um striptease e ele comeu o rabinho dela em seguida


    Encontro: 09/10/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Nosso velho e querido amigo Arnaldo, o fotógrafo que nos ensinou tudo de fotografia e que sumira, um belo dia reapareceu. Lógico que não sabia onde morávamos, pois nesse interim do sumiço dele, tínhamos mudado umas três vezes. Ele foi ao endereço antigo e o porteiro, que ainda era o mesmo, deu a ele a informação do endereço para onde nos mudamos quando saímos de lá. Ele foi atrás, já não estávamos mais lá e um morador antigo lembrou-se de nós e indicou um terceiro endereço. Era o atual. Quando o porteiro anunciou o nome de Arnaldo, Meg não acreditou. Não podia ser ele. Aflita, abriu a porta e ficou esperando ele sair do elevador. – Mas é você mesmo! Que saudade! Abraçou-o, beijou-o, e levou-o para dentro do apartamento. Xingou bastante: como ele sumira daquele jeito? Absurdo! Mas não conseguiu sair do colo dele, beijando-o sem parar. Na certa se recordava das muitas trepadas que deram, cada qual melhor do que a outra… De minivestido, ela sentia as mãos dele percorrerem suas pernas e teve uma ideia. Levou-o para o quarto. – Fica ai, quietinho, vou fazer um show pra você, pra comemorar sua vinda! Colocou uma musica e começou um strip. Dançava lascivamente, subindo e descendo o vestido, mostrando a calcinha pra ele. Subiu na cama, ficou ajoelhada e dançava assim mesmo, subiu o vestido de vez até a cintura, ficou de bunda pra ele e foi tirando a calcinha, lentamente, deixava o cuzinho aparecer, subia com ela, abaixava mais um pouco até descer totalmente e ... ele ficou com uma visão linda do cuzinho e da xotinha. ( Continuou rebolando, gemendo, suspirando e adorando ver que ele não tirava a mão do pau. Aí ela abriu a gaveta do criado e tirou um mini vibrador, que enfiou no cuzinho enquanto falava que aquilo ela usava para lembrar do pau dele entrando nela. Arnaldo enlouqueceu vendo aquilo, saiu da cadeira onde tinha sentado e foi até ela, tirou o vibrador do cuzinho e ele mesmo ficou enfiando e tirando. Depois largou-o de lado e foi cuidar dela, colocou-a deitada de costas e deitou-se por cima, beijando-a, pegando nos seios, lambendo ela todinha. Ela se recordava com saudade da pica dele e tratou de tirar a calça dele e fazer aquele boquete que ele sempre admirou. Pelo espelho ele via o bumbum dela, rebolando enquanto ela chupava seu pau e a visão deixava ele cada vez mais excitado. Conseguiu faze-la parar com o boquete e deixou-a de quatro, ajoelhou atrás dela e meteu na xotinha e ficou bons minutos bombando, até senti-la molhada e seu pau bem lubrificado, então enfiou no cuzinho e continuou a bombar lá. Meg gemia. – Ahhh… seu coisa ruim… por que sumiu… aiiiii…. que gostoso este seu pau no meu cu…. como senti sua falta… não tira, não tira… mete… aiii.. isso é bom demais… – Vou gozar… vou gozar dentro deste cu maravilhoso… – Segura mais, segura… tão gostoso… Ele deu uma parada para se concentrar . Depois tornou a meter e meteu bastante até não conseguir segurar mais e gozou, enchendo o cuzinho dela com sua porra. Ficou deitado em ...
«12»