1. Amigos também trepam


    Encontro: 08/10/2017, Categorias: Heterossexual, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Sabe aquelas pessoas que são muito amigas, se conhecem desde a adolescência, vivem juntos em festas e baladas e que nunca transaram? Pois é, essas pessoas existem. Mas chega a hora em que ela ou ele começam a se perguntar: Por que não vamos pra cama? Foi o que aconteceu com Samanta e Odair, dois conhecidos nossos. Viviam sempre juntos, algumas pessoas até achavam que eram irmãos ou namorados, mas não eram nada disso. Eram apenas amigos. Haviam feito o ensino médio juntos, passaram no vestibular para a mesma faculdade, apesar de ser em cursos diferentes, iam e voltavam juntos para a faculdade, pois moravam perto um do outro. E tinham excelentes papos, conversavam sobre tudo, até sobre o desempenho de namorados e namoradas. E quando não estavam com namorados, os fins de semana eles passavam juntos, iam a cinemas, teatros, clubes… eram amicíssimos. E foi num sábado à tarde, em que ele estava na casa dela e os pais dela tinham saído, que aconteceu. Estavam vendo um filme na televisão do quarto dela, os dois espichados na cama, ele de jeans e blusa, ela de regata e short. O filme era desses “água-com-açucar”, que falava justamente do romance de uma garota com um amigo. Ao terminar o filme, ficaram comentando o que tinham assistido. E de repente Samanta disparou: – Odair, estou pensando aqui… nós somos amigos tem mais de 10 anos… e nunca rolou tesão entre a gente… por que será? – Talvez pelo fato de sermos muito amigos, não seria isso? – Mas por que isso seria ...
    um impedimento? Com você já rolou algum lance com uma inimiga ou uma desconhecida? Comigo nunca rolou isso e acho que jamais vai rolar… Ele levou na brincadeira: – Quem sabe se a gente se beijar a gente vai rolar nessa cama no maior sexo selvagem da paróquia? – Não brinca… estou me perguntando seriamente… e estou com vontade de te beijar… Ele ficou sério. Tinha pensado que era um papo banal, mas via que Samanta estava falando sério. Mas não teve tempo de pensar muito, porque viu que ela chegava seu corpo perto dele, o rosto foi ficando cada vez mais perto do rosto dele, e ela o beijou. Foi um beijo leve, logo ela tirou o rosto e eles ficaram se olhando. E a vontade de beijar foi mais forte, atracaram-se em beijos mais demorados, língua com língua e as mãos passaram a percorrer os braços… – Odair, que loucura! Que beijo mais gostoso o seu! Quero mais! E novos beijos aconteceram e daí para ele levantar a regata dela e ela tirar a blusa dele foi um pulo… e os beijos dele passaram a ser nos seios dela que já estava praticamente sentada no colo dele. – Tira meu short, Odair! Ele tirou e pela primeira vez desde que ele a havia conhecido, viu-a nua, esplendorosa, à sua frente. – Que seios lindos você tem… e que xotinha mais lisinha… você é toda linda, Samanta! – Quero te ver também… Ele tirou a calça e ela o viu nu pela primeira vez. Arregalou os olhos… que belo pau ele tinha! – Odair… e você escondeu isso tudo de mim, esse tempo todo? Ele riu, meio envergonhado. De fato, tinha um ...
«12»