1. comi titia no carnaval!


    Encontro: 08/10/2017, Categorias: Incesto, Autor: maxpenis, Fonte: ContoErotico

    Ola!sou Luiz, e todos os meu contos são verídicos, e tento contá-los na linha do tempo da minha vida, portanto leiam e votem e comentem.Vamos aos fatos! minha tia mari me arranjou um trabalho no Norte Shopping no Rio,como mencionei no meu ultimo conto, mas contarei a nossa historia do inicio.eu tinha 16 anos quando a conheci, pois ela na verdade era irmã da ex mulher do meu tio por parte de mãe, então de sangue nada a ver mas de consideração era sim minha tia, mas dai a conheci num niver da minha prima em bangu, ela tem um filho único e casada, não posso falar o nome deles, Mary era seu nome.tinha uns 1,60m corpo esguio bem distribuídos, seios pequenos, pernas grossas e uma bunda media mas empinada, cabelos negros e longos, encaracolados, devia pesar uns 58kg, era sim uma tremenda gostosa, a principio eu fiquei babando mas so podia fazer isso mesmo, mas me apeguei ao seu filho de tal forma que nos tornamos amigos, pois a partir daquele dia eu ia a sua casa quase todo final de semana,e até dormia la as vezes.com o passar dos anos eu fui crescendo e observando mas a minha tia, em tudo, e quando pensei que não o seu casamento avia acabado e agora viviam ela, o filho e uma amiga que descobri depois era sua amante, mas isso conto depois, e passando mas também via elas brigando muito até que ficaram ela e ele só, eu continuava a ir la mas com espaços maiores de tempo pois ja estava com minha vida também em mudança, e avia me mudado pra longe ficando mas afastado ainda, até que ... quando voltei pra mais próximo deles pois minha mão parecia cigana de tanto que mudava ,Mary ja estava com 38 e eu 19.apesar disso continuava com um respeito, mas com olhos mas aguçados para as curvas dela, pois com a intimidade ela andava em casa com tshorts curtinhos que faziam sua xota ficar dividida e sua bunda bem volumosa e durinha, pois sempre que chegava na casa dela e ela que me atendia, a abraçava bem apertado sentindo seu corpo no meu e deixava ela ir na frente pera ver aquele rabo mexer enquanto caminhava.eu passei a ficar tarado nela, tocava bronha pensando nela, ela passava ao meu lado e ja me deixava com tesão,mas tudo tinha que ser na discrição por causa do meu primo.um belo dia chego la a noite e minha tia reclamava de dores nas costas e eu me propus a fazer uma massagem, que sou ótimo nisso,e fui fazendo mas claro, me aproveitando o máximo que podia, alisava seu pescoço, a puxava para perto, apertava e tinha uma pegada um pouco mais ousada na massagem, então ela agradeceu e blz, nem passou duas semanas e ela pediu novamente, so que dessa vez so estávamos nos dois em casa, e fiz so que um pouco mais ousada, pois ela sentou de lado na cadeira e eu não so apertava sua costas, como ia a té a altura da bunda e apertava, passava por debaixo dos braços e tocava seus seios, bem de leva, sei que ela percebeu mas não disse nada, pois depois me confidenciou esse fato, mas quando meu pau tava explodindo chega meu primo, dai tive que me recompor e achei melhor parar com a ...
«123»