1. Um Cretino Irresistível: Bad Romance


    Encontro: 07/10/2017, Categorias: Amor Traição / Corno pegas brigas lutas facinacao e segredos, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Duque Chaves, Fonte: CasadosContos

    três meses foram as melhores coisas da minha vida, até descobri que ele estava me traindo com um pé rapado que se dizia dono de uma empresa e prometeu seus é terra para ele. Ele foi, me deixando com essa cara que não passou de um vigarista, que o enganou e jogou tudo. Chorei por apenas uns três dias e depois toquei fogo nas roupas e objetos. - Fiquei sabem que ele era um vigarista. Nossa o passei foi divertido na cadeia Oliver? - perguntei colocando as flores na mesinha de centro. - Que isso amor, eu sempre te amei. Apenas foi um deslize. Sei que ainda me ama não é mesmo? - perguntou apertando o seu pau que estava ereto nas calcas. Se fosse naqueles três dias que chorei e mandei várias mensagens, eu poderia até voltar mais agora estava achando aquilo patético. - Sai. Antes que eu chame a polícia. - disse para ele. - Para onde está indo? Quem lhe deu essas flores? - perguntou Oliver mexendo em seu pau. - Te responderia por que? - perguntei Ele tentou responde. - Imaginei que não teria resposta. Você tem apenas cinco minutos para sair daqui. Quando eu voltar, quero você fora. - Não faria isso. Eu te... Antes dele completar a frase dei um murro na boca dele é um chute seguro bem nos ovos. O grito foi abafado pela minha mão em sua boca. - Você não tem o direito de falar isso para mim. Me deixou nesse apartamento sozinho com várias contas para pagar e ainda por cima vem dizendo que me ama. Saia agora. Quando olho para a porta Murilo estava rindo daquilo. - Vim ver se estava ...
    pronto, para não chegarmos atrasado no jantar, mais vejo que está tirando o lixo para fora. - disse Murilo se divertindo com a visão. - Deixa eu te ajudar a jogar esse lixo para fora. Ele pegou o cara pelas calças e jogou ele porta a fora. - Vou dar queixa de você. - gritou Oliver. - Da próxima vez que chegar perto desta casa. Ou perto do Meu Richard. Vou mandar mata-lo. E ninguém vai saber aonde está seu corpo. - aquilo não soou como uma ameaça e sim como uma promessa. Olhei bem para os olhos de Oliver e ele estava com medo. Se levantou e saiu correndo, desde daquele dia não soube de mais nenhuma notícia dele. Meu apartamento era pequeno, dois quartos, uma sala, cozinha e um banheiro, não gostava de nada grande e espaçoso. Ele se ficou a vontade no sofá sentado, enquanto eu ia tomar banho. Me arrumei e descemos o elevador. O carro dele estava estacionado lá fora, hoje ele estava com um Jeep Renega preto, ele abriu a porta e eu entrei. O percurso foi meio calado as palavras Meu e Richard na mesma frase não saiam de minha mente, ele não disse aquilo como apenas um blefe, parecia... Não.. não pode ser... Fui para um dos bairros mais caros da cidade onde a maioria vivia. Ponta negra, onde a praia da cidade era o seu ponto de referência. O apartamento de luxo deles eram uma das coberturas mais caras da cidade. Assim que chegamos fomos recebidos pela mãe de Murilo a senhora Alice Sollath, uma senhora com seus 45 anos, dos cabelos curtos e loiros, seus olhos azuis da mesma que o filho, ...