1. Um Cretino Irresistível: Bad Romance


    Encontro: 07/10/2017, Categorias: Amor Traição / Corno pegas brigas lutas facinacao e segredos, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Duque Chaves, Fonte: CasadosContos

    interno do meu irmão. - Mais voce sabe quem foi a pessoa que pagou tudo? - peguntou Murillo curioso. Olhei bem para ele. Vendo ali sentado, prestando atenção nos meus problemas ao invés de ignora-los, por um momento ele deixou de ser o Cretino que sempre foi. - Você vai descobri quem é essa pessoa que lhe ajudou, Richard. Tudo vai melhora para você. Acredite nisso. - Murilo se levantou e me abraçou forte sem motivo algum. Minha mãe tinha morrido e tinha ido para Manaus, onde encontraram um trabalho na empresa da família Sollath, trabalhando lá com o um simples serviço gerais e crescendo lá dentro por mérito meu. Agora eu estava tendo a nostalgia dr tudo isso, me trazendo as lembranças da dificuldades, a fome que passei para cuidar de meu irmão. Não chorei naquele momento, Murilo não deveria ter esse gosto. Sues braços realmente me envolveram, seu corpo quente me esfriava, já que era conhecido como uma pessoa de corpo frio. - Chore. Posso ser um Cretino, como pensa sobre mim, mais ainda tenho um coração. Além do mais, conheço bem suas dificuldades. - ele respirou fundo, tomando coragem para continuar a falar. - Meu pai sempre disse que veria um grande futuro em você. Botando sempre seu exemplo na reunião de família. Dizendo que realmente, era um filho e pertencia a família. Não aguento por muito tempo e choro em silêncio, ali, naquela sala com o maior Cretino de todos dizendo que gostava de mim, pelos menos um pouco. Não tinha passado essa cena nem ao menos nos meus piores ...
    pesadelos. - Não precisa ir... - Eu vou. Vou lhe ajudar na reunião de hoje de sua família. Caso precise de minha ajuda estarei lá. Sei o que seu pai sempre pensou de voce e vamos mostra o contrario. Ele apenas riu, um riso de alegria. Ficando meio sem jeito ao sair da sala. O dia se passou tranquilamente, ele não perturbou o resto do dia, apenas mandou trazer um traje a rigor para o jantar da grande família Sollath. Subindo as escadas, porque o elevador quebrou, vejo um belo buque de rosas brancas dessa vez. Um belo bilhete estava entre o meio delas. "Espero que dessa vez você goste das rosas brancas. Obrigado." Entrei com elas e assim que entro dou de cara com Ele. - Richard. Como está? - perguntou o filho da puta. Era ele, o cara que me enganou, me iludiu e agora estava no meu apartamento. Estava mudado, com algumas tatuagem no corpo e um grande palhaço posto no seu ante braço esquerdo. Oliver Sanches. Estava careca, forte, os olhos fundos de quem não dormiu direito, os belos olhos castanhos agora estavam sem o brilho que conhecia antes. Sem camisa e com a calça justa sentado no meu sofá. - Como entrou aqui em casa? - perguntei quase pegando um taco e dando na cara dele. - Eu ainda moro aqui. Amor. - disse ele se levantando. - Não mora mesmo. Desde de que me enganou e me deixou por aquele cara. Joguei todas as suas coisas fora e ainda toquei fogo. - disse lembrando das coisas que aconteceram Oliver foi meu Ex namorado, eu era louco por ele. Botei ele na minha casa, por uns ...