1. Eu, Minha Esposa e Nosso Amigo Gaúcho – O Reencontro


    Encontro: 07/10/2017, Categorias: Grupal, Autor: jaquelinecesar, Fonte: ContoEroticoComBr

    Depois de passarmos três dias em companhia de nosso amigo “cazcão” nas serras catarinenses, dias em que ela deu muito, conforme consta nos nossos relatos “Eu Minha Esposa e Nosso Amigo – Férias Inesquecíveis – 1º – 2º e 3º dias”, retornamos para nosso Estado – SP e para nossa vida, normal. Agora mais apimentada e sexualmente mais quente. Este gaucho se mostrou educado, amigo, respeitador e muito bom no trato com uma mulher. Minha esposa gostou muito de dar prá ele e ele, por sua vez, de transar com ela. Tanto que nos despedimos já pensando quando teríamos a oportunidade de nos encontrar novamente. Ela veio antes do que esperávamos. Uma semana havia se passado e ele recebeu um convite para fazer um curso em Campinas-SP, cidade vizinha à nossa. Não tivemos dúvidas. Locamos uma chácara, dessas que se alugam para um churrasquinho de final de semana, próximo a Hortolândia. O curso seria no sábado, durante o dia. Ele antecipou a vinda para a sexta, num voo que chegaria em Viracopos as 9h da manhã com retorno marcado para o domingo pela manhã. Na época estávamos fora de Americana e tivemos que sair de madrugada. Fomos pegá-lo no aeroporto. Os dias de espera que antecederam só fez aumentar o tesão. Chegamos na chácara por volta das 10h. O proprietário nos mostrou o lugar, entregou as chaves. A chácara era composta de uma casa com, duas salas grandes, quartos, cozinha, três banheiros e uma área de lazer com churrasqueira e piscina, que olhando do fundo formava um sobrado com o ... corpo da casa e se situava no térreo. Assim que o proprietário saiu. Fechamos os portões, nos instalamos: abrimos as malas em um dos quartos, o maior, equipado com quatro camas, duas de casal e duas de solteiro. O tesão estava à flor da pele. Mal acomodamos a bagagem, nos aproximamos dela, e em pé entre as camas, começamos a beijá-la e a acariciá-la, um de cada lado. Ela usava um vestido que ia até a altura dos joelhos. Acariciávamos por cima e por baixo do vestido e alternávamos beijos, amassos nos seios por sobre o vestido e carícias nas coxas, bundinha e bocetinha, por baixo do vestido, que às vezes era levantado até à altura da calcinha. Bundinha e bocetinha eram acariciadas por cima e por dentro da calcinha, mas sem tirá-la. Ela correspondia acariciando nossos paus por cima da calça e retribuindo nossos beijos. Sempre entre nós, às vezes virava para ele para beijá-lo, outras virava de frente pra mim para me beijar ou ficava de lado enquanto recebia carícias a quatro mãos que deslizavam por seu corpo, duas bocas que beijavam nuca, pescoço e mordicavam a pontinha da orelha e o bico dos seios por sobre o vestido. Depois de um tempo nesta pegação, ele começou e eu o ajudei com o zipper do vestido que era nas costas, de alto a baixo. Aberto tirei o seu vestido pela frente deixando-a só de calcinha e soutien. Mal acabara de colocar o vestido sobre a cama e o cazcao já me entregava o soutien que acabava de tirar expondo seus seios deliciosos, no entanto já os mamava e acariciava. ...
«1234...»