1. O GATO DO MEU CHEFE- CAP. 7


    Encontro: 06/10/2017, Categorias: Milionário, Escritório, Terno, fama, dinheiro, Ciumes, Sexo, Empregado, Romance, Amor, chefe, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: H. R. JACKSON, Fonte: CasadosContos

    Olá meus leitores. Tudo bem com vocês. Vocês pediram então como seus pedidos são uma ordem, ta ai mais um capítulo novinho. Comentem bastante e deixe sua estrelinha. - Você escolheu o Corola, não é mesmo?- pergunta Jessica ao meu lado. - Desculpa, não entendi. - O carro, ele pediu pra você escolher um carro. E como você está aqui, é porque escolher o Corola. O carro mais simples que ele tem. Pode parecer estranho, mas eu também escolhi. - Mas o que isso tem a ver?- pergunto curioso. - É bem simples. O Sr. Miller não quer pessoas trabalhando para ele somente por status, ele provavelmente te escolheu porque você provou seu caráter escolhendo o carro mais simples. - Entendi. - Pode parecer bobo, mais é o jeito dele de entender as pessoas, de escolher quem ele quer por perto. - Mas vamos por a mão na massa.- Diz ela digitando uma senha no computador. Observo atentamente ela me explicar como usar o sistema da empresa. Nada muito difícil, me explica também a usar o ramal telefônico, e a identificar os três tipos de chamada telefônica. Fiquei surpreso ao saber que o Sr. Miller tem uma só pra ele, uma outra é para os funcionários de outros setor, e a outra é para pessoas que não trabalham na empresa. - Você pode ficar aqui digitando esses contratos, enquanto eu vou levar um café para o Sr. Miller. - Seria melhor se eu levasse. Não é mesmo. Já que vou trabalhar diretamente para ele, seria bom aprender a servir o café também.- digo. - Então tá bom. Assim eu não preciso para de conferir ... essas assinaturas. Eu fico louca só de conferir essa papelada. Ele gosta de forte e sem açucar. Sorrio para ela e me levanto, vou em direção a copa e coloco o café para ser preparado na cafeteira. Minutos depois o café já está pronto. Bato duas vezes na porta e ouço sua voz. - Pode entrar. Seguro a bandeja na mão esquerda e com a direta abro a porta. Ele está la sentado em sua poltrona, que me parece ser muito confortável. Com os olhos fixo no computador, ele parece não me notar. Pigarreei e só assim ele dirige seu olhar para mim. - Trouxe um café Sr. Miller. Não sei o que fazer, nem como reagir. Esse homem não tira os olhos de mim. Me fulmina com os olhos pretos. - Não lembro de ter pedido um café Sr. Ribeiro.- Disse me encarando - Engraçado, pois eu tenho a impressão de que fui contratado pra isso. - Está me enfrentando Sr. Ribeiro. disse levantando de sua cadeira e pondo os dois braços sobre a mesa. - Não senhor. Apenas questionando.- digo sem abaixar o olhar.- Bom seu café está aqui,- coloco a xícara sobre sua mesa.- se quiser tomar fique a vontade. Ele pega a xícara e toma um gole, depois outro e mais outro. Ao terminar ele me olha com um sorriso sínico no canto direito da boca. - Um muito bom. Forte e sem açúcar. querendo me agradar Sr. Ribeiro.- ele diz tirando o ultimo fio de paciência que tenho. - Não tenho nenhum motivo para isso Sr. Miller.- digo irritado. - Pois devia sou seu chefe. Eu te pago pra isso, ou quer que eu te demita agora mesmo.- Ele passa a gritar. - ...
«1234»