1. PRIMEIRO ATO- PILOTO


    Encontro: 04/10/2017, Categorias: Capitulo 1, Destino, Amor, Incesto, novo conto, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Leo, Fonte: CasadosContos

    Oi gente, eu leio a bastante tempo aqui, e queria tentar publicar algo que, assim como os seus textos fazem comigo, deixe sua imaginação fluir. O conto é todo fictício e espero que vocês gostem. Vai contar a história de Douglas que vou descrevelo ao longo do conto, pois vou começar relatando seu nascimento. Vou tentar prender sua atenção e libertar a imaginação de vocês ao máximo. O conto ja está escrito ate o 10 cap, e caso vcs gostem eu vou postando . Vamos ao conto!"...Sabe, as máquinas nunca têm peças sobrando. Elas têm o número e o tipo exato de peças que precisam. Então, eu imagino que, se o mundo inteiro é uma grande máquina, eu devo estar aqui por algum motivo. E isso quer dizer que você, também, deve estar aqui por algum motivo. - A invenção de Hugo cabret ,Brian selznick."próximo ao natal, as casas estavam bem decoradas e quase se podia tocar o espírito de fraternidade que rodeava a pequena cidade, e ate mesmo o forte vento gélido que soprava , parecia querer ser gentil. Arthur via tudo do alto, pois era Advogado e seu escritório era no décimo andar do único predio da cidade. Sorria, feliz demais para conter a alegria da noticia que havia recebido a poucos instantes! Sua esposa teria um bebê, ela ja estava perto de completar os nove meses e tinha ligado avisando que seria um menino e esse era o motivo da alegria de Arthur .Mas logo ele voltou a realidade, com sua secretaria Rita ( uma senhora de meia idade,baixa e que prendia os cabelos num coque) batendo a porta ... da sala. TOC TOC! RITA -Senhor, tem um rapaz que deseja vê-lo, diz que precisa falar com o senhor urgente! Arthur, achando que seria algum de seus clientes, pediu Rita para mandar o rapaz entrar. Quando ele entrou Arthur o reconheceu logo , era João um antigo amigo de escola. João e Arthur haviam estudado juntos no ensino médio , mas diferente de Arthur , João nunca teve boa índole. JOÃO -Arthur meu velho amigo! A quanto tempo, tudo bem com você? Arthur - Sim, a que devo a visita? Nunca fomos tão próximos assim. João - Eu fiz contato com alguns colegas da escola e fiquei sabendo que você tem esse escritório e quero te pedir um favor... Arthur - Diga, caso esteja ao meu alcance eu te ajudo. João -Como você sabe eu nunca fui uma boa pessoa, mas vou ter um filho e à partir de agora quero fazer tudo diferente, mas minha mulher já está perto de completar os nove meses, e por ser uma gravidez de risco precisa de um apoio médico especial, apoio esse que não posso pagar. Arthur - João, eu também vou ter um filho , e não posso ajudar, não com dinheiro. João -Eu le imploro Arthur. .. Arthur -desculpe mas não tem condições. João (alterado)-Eu vim te implorar é a vida da minha mulher e filho em jogo! E você diz que não pode? Você vai se arrepender!. Então João saiu trastornado pensando, no que iria fazer. Os dias se seguiram normalmente e já faltavam menos de 15 dias para o nascimento de Douglas. Nome esse escolhido por Arthur para seu filho. Era uma manhã cinzenta, e ao sair de casa ...
«12»