1. Redescobrindo a forma de ser Feliz


    Encontro: 02/10/2017, Categorias: Grupal, Autor: ArthurW4D, Fonte: ContoEroticoComBr

    Estávamos ansiosos para descobrir o que poderia reavivar nossa vontade mais simples de prazer, conversamos muito, quase 2 anos, muitos problemas até eu conseguir expor de uma forma simples o que eu sentia e sabia. Depois de um tempo a rotina rouba do casal sua individualidade sexual, problemas, contas, filhos e família acabam por ser sobreposto sobre nossas necessidades mais particulares. No início de todo namoro tudo é quente, sempre a vontade de sexo ultrapassa os limites e lugares, aceitamos correr riscos em que muitas vezes hoje nos pegamos pensando em como conseguimos fazer isso ou aquilo. Depois de muitas conversas e várias discussões minha esposa passou a entender que também sentia falta de algo novo e mais quente, entretanto havia ao longo da vida adquirido padrões vitorianos de liberdade sexual, para entenderem até mesmo se tocar ela ainda não dominava e nem mesmo sentia o prazer de verdade que isso pode dar. O tempo passou, ela pesquisou, perguntou, observou, esbravejou mas por dentro sabia que deveria mudar algo, sem nem ao menos saber o que! Em nossas conversas ela confidenciava sua vontade de outra mulher, já que por me amar demais não se via com outro homem e com medo de me perder nunca imaginou-me com outra mulher. Bem em resumo com isso realmente limitou muito minha vontade de querer mostrar-lhe que o que mais desejo é vê-la feliz acima de qualquer custo. O tempo foi passando e logo pensei em algo…. Sairíamos para passear, com os padrinhos de nossa pequena, ...
    simples nada demais, minha esposa tem grande paixão pelos nossos amigos. Resolvemos beber e aproveitar, fazia tempo que não fazíamos isso. Durante a noite minha esposa foi ficando mais à vontade, expunha seus medos e vontades, logo imaginei algo que pudesse dar certo. Disse para irmos embora, pois queria lhe fazer uma surpresa…ela já animada aceitou claro, perguntou-me se iríamos ao motel e eu disse que era surpresa, entretanto ela teria de seguir todas as regras senão não mais lhe faria surpresas. Ela topou na hora, nos despedimos, pagamos a conta e nossos amigos também foram embora… Ao entrar no carro comecei o jogo… – Amor preciso que coloque essa venda preta e não tire em nenhum momento, nenhum… – Mais amor assim eu não vou aproveitar – disse ela! – Eu disse: vai sim, apenas não tire e confie em mim Ela meio que desconfiada aceitou e então seguimos pro motel, chegando lá pedi que esperasse no carro pois queria colocar a hidro pra encher, liguei o som do carro e deixei ela lá quieta. Detalhe com um copo de vodka com frutas vermelhas que ela adora…Hshshs Voltei e pedi que ela deixa-se as suas roupas durante o caminho, deita-se na cama, eu iria amarrar seus braços na cabeceira da cama com a fronha do travesseiro, mas folgada a ponto dela tirar se ela quisesse, ela topou e ficou ansiosa. Após deixá-la pronta, abri uma champagne e derramei bem devagar sobre ela, começando pela sua boca, descendo pelo seus seios e chegando até sua virilha. Ela tremia de excitação, quando comecei ...
«12»