1. Tio Eduardo - Cp 15


    Encontro: 02/10/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual Colegio Amigos Padrasto Tio Descoberta Briga Raiva Traição / Corno, Autor: Boyzinho23a, Fonte: CasadosContos

    Quando chegamos na minha casa era por volta de seis e meia da tarde. Entramos pela porta da frente. Roberto estava sentado na sala. - Onde você tava Iago? tentei te ligar mas você não atendeu. Tirei o celular do bolso. Seis chamas perdidas. - É, eu não ouvi tocar. - Então? Onde você tava? Tinha que inventar uma desculpa rápida. - Eu sai pra comprar um livro novo...e...encontrei meu Tio lá no centro e peguei uma carona. Roberto olhou pra minhas mãos. - E onde está o livro? Merda merda merda. Esqueci esse detalhe. - HM, é...já tinha acabado. Roberto pareceu acreditar. Eduardo se meteu na conversa. - Guilherme ainda está aí? - Ta sim, lá atrás. Eduardo foi até ele. Subi pro meu quarto e adormeci, só acordei no outro dia de manhã. Minha mãe tinha chegado, mas já voltaria ao trabalho no outro dia e Roberto também. Passamos o dia juntos, minha mãe perguntou como passamos a semana e pareceu bem satisfeita por mim e Roberto estarmos tão próximos. O dia passou rápido, e logo já era Segunda-feira, minha mãe voltou ao trabalho, Roberto também e eu fui para a escola. Com o fim de semana agitado tinha quase me esquecido do meu namoro com Guilherme (se é que ainda se podia chamar de namoro) Passamos o recreio juntos. - Tava com saudades de você. - Também. Precisava terminar com Guilherme, não era justo, tinha traído Gui, com dois homens, precisava terminar. Agora. - Guilherme, quero terminar. Ele paracei assustado com minha objetividade. - Mas por que? eu fiz alguma coisa? - Não Gui, eu ... fiz, eu fiquei com meu Tio de novo. Ele ficou calado. - Espero que você me desculpe. - Claro que eu desculpo Iago, eu sei que você gosta do seu Tio, da pra ver quando vocês se olham, isso era só questão de tempo. - Que ótimo. - Mas ainda vamos continuar amigos pow. - vamos sim. A aula acabou. Voltei pra casa. Meu Tio não estava lá trabalhando. Almocei e me sentei na sala pra assistir um pouco de TV. Depois de meia hora Guilherme entrou na minha casa. - Acho que vou ter que trabalhar sozinho de novo. Ele falou rindo. - Por quê? - Seu Tio disse que vai demorar hoje, disse pra eu adiantar o serviço. - Entendi. Guilherme foi pros fundos da casa trabalhar. Fiquei por mais uns minutos vendo TV e depois subi pro meu quarto. Olhei pela janela do quarto e Guilherme estava lá, sem camisa, com a barriga definida toda suada. Aquele cavanhaque ralo. Até que não seria ruim uma última transa com ele. Não não. Nos terminamos. Não vou dar falsas esperanças pra ele. Peguei um livro e me deitei na minha cama. Uns vinte minutos se passaram, vi um vulto na porta do meu quarto e abaixei o livro. Guilherme entrou e deixou a porta aberta. - você não devia estar trabalhando? - Devia. - E ta fazendo o que aqui em cima? - Vim falar com você. O olhar dele tinha segundas intenções. Me levantei da cama e parei perto da janela. - Pode falar. - Bem, como eu disse, nós ainda vamos continuar amigos, certo? - Certo. - E amigos as vezes transam. Nós rimos. - Guilherme, não.vamos ser só amigos, sem sexo. Ele me ...
«123»