1. Fomos assaltados e molestados (prt 1)


    Encontro: 29/09/2017, Categorias: Hetero; assalto; estupro; foda; sexo anal; violação; reveillon;, Grupal, Autor: Wollaf, Fonte: CasadosContos

    Olá, me chamo Mara e tenho 21 anos. Pedi ao Wollaf para contar essa historia que aconteceu no ano novo. Ele sempre me contou que ama escrever para cá devido a receptividade de vocês então... Espero que colaborem comigo. É o meu primeiro conto e se gostarem eu vou escrever mais vezes para vocês e quem sabe criar um perfil somente para mim. Bom como eu disse tudo começou no ano novo, eu e meu marido John chegávamos na casa que havíamos alugado para o réveillon, aparentemente tudo estava tranquilo e era uma casa segura pois haviam seguranças patrulhando a área o tempo todo. John, após estacionar o carro na garagem, subiu para os quartos para desfazer as malas, eu segui para a cozinha para guardar as coisas da geladeira. Enquanto eu guardava, ouvi um barulho de algo quebrando do lado de fora da casa. Pensei que John tivesse derrubado algo lá em cima e gritei: - Amor, sem quebrar as coisas, mal chegamos e já vamos dar prejuízo? - Desculpa foi sem querer, eu não sabia que havia um vaso atrás da janela. Horas mais tarde, John e eu já havíamos arrumado tudo na casa e resolvemos sair para comer algo na orla da praia. Foi uma noite perfeita e voltamos um pouco alterados, ao chegarmos em casa nem nos preocupamos em ativar a segurança interna. Apenas entramos, tranquei a porta e subi para o quarto. Faltavam poucas horas para a virada do ano, parei no meio da escada e resolvi levar o champanhe para o quarto para que no melhor da noite não tivéssemos que parar rsrsrs. Ao chegar na ...
    cozinha, ouvi um barulho de porta batendo, achei que fosse John vindo me fazer uma surpresa e fingi que nem havia ouvido. Abri a geladeira e peguei a garrafa de champanhe, mais três garrafas de cerveja, pois queria entrar no clima. Ao fechar a porta da geladeira me deparei com um homem alto e forte, com uma mascara estilo de esqui cobrindo o rosto, com uma arma apontada para mim. Na hora senti uma calafrio percorrer o meu corpo, só lembro do cara balançar a arma mandando eu subir com as bebidas em silencio. Tremendo fui subindo e ao pisar no ultimo degrau encontrei outro homem do mesmo jeito do primeiro parado na frente da porta do quarto, o que vinha atrás de mim murmurou para o primeiro: - Deixa ela passar, pegue as cervejas. O homem apenas concordou, enquanto eu seguia o homem que vinha atrás de mim, me puxou pelo braço e aproximando meu rosto do dele disse: - Se você mencionar que estamos aqui vou fazer você se arrepender. - Certo. Ao entrar no quarto encontrei John saindo do banheiro, nu, enxugando os cabelos. Ao me ver ele pegou a garrafa de champanhe e disse: - Por que não trouxe uma cervejinha para esquentar? - Não.. eu... vou ficar por enquanto só com o champanhe mesmo. Vou deixar a cerveja gelar mais um pouco. - Por que está nervosa? Naquele momento olhei para a porta e disse: - É só que... vou tomar meu banho. - Tudo bem né... eu vou descer, você esqueceu o balde de gelo. - NÃO!!! - O que foi? - Eu... ahn... vamos fazer assim... meu maridinho lindo está peladinho e eu ...
«123»