1. UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUESIVEL


    Encontro: 25/09/2017, Categorias: Gays / Homossexual, lesbicas, incestos, Lésbicas, Autor: Kellyfe, Fonte: CasadosContos

    UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUECÍVEL Ola meus Amores, essa história aconteceu comigo a semana passada depois que eu recebi uma noticia que me deixou muito triste, que foi o falecimento a minha avó que morava em Valinhos no interior de São Paulo. Na madrugada de sábado para domingo. Recebi o telefonema com a notícia da sua morte, e sobrou pra mim avisar o pessoal daqui e inclusive minha mãe, e eu que ainda nem tinha dormido aquela noite, peguei meu telefone e fui avisando todo mundo, e quando dei a noticia para minha mãe ela quase teve um infarto, então eu a acalmei pois ela queria ir pra lá aquela hora mesmo(5 da manhã). Consegui a convencer pra que fossemos depois das 8 horas, e ela concordou. Então minha irmã me disse que ela iria também e que levaria minha mãe no carro dela e como só cabia minha mãe eu resolvi ir de moto. Chegamos em Valinhos por volta do meio dia e já estava acontecendo o velório. Cumprimentei meus tios e primos, mais tinha alguns que eu não reconheci pois só tive contatos com eles quando nós eramos pequenos. Então minha tia foi me apresentando a eles. Primeiro ela me apresentou para os seus 2 filhos que já eram casados e pra ser sincera eram uns pedaços de mau caminho, risos. Faltou então me apresentar a sua filha caçula que era 1 anos mais velha que eu, mas ela não estava naquele momento. Depois de alguns minutos ela chegou e ai fui apresentada a ela, vou dizer uma coisa pra vocês, se eu tinha achado meus primos bonitos, quando vi minha prima ... quase cai de costas ao ver aquela loira bronzeada na minha frente, usando óculos escuros, com cabelos cacheados, seios, bumbum e pernas grandes, mas nada exagerados. Eu então disse pra mim mesma que naquele momento não era hora de ficar observando aquilo, cumprimentei a Nice(esse e o nome que ela gosta de ser chamada) dando um abraço e sai indo pra junto da minha mãe e minha irmã. Mas virava e mexia eu a procurava com meu olhar e num desses momentos de procura nossos olhares se encontraram e ela me deu um sorriso acompanhado de uma piscadinha que me gelou toda, então correspondi o sorriso e também a piscada. E quando deu 17 horas começou a despedida da vovó e por coincidência ela ficou atrás de mim na fila, as vezes ela esbarrava sua xoxota na minha bunda como que se alguém a tivesse empurrado, eu apenas olhava pra ela com um sorriso. Até que acabou aquela despedida fúnebre. E no caminho para o cemitério eu estava abraçada com minha mãe, ela chegou e colocou seu braço no meu e fomos até la desse jeito. Quando tudo acabou saímos pra irmos pra casa do meu avô que a partir daquele dia iria ficar sozinho. Ela então disse que iria com a gente e como era longe e ela estava a pé, eu ofereci uma carona na minha moto e como eu sempre carrego um capacete de reserva ela então montou na minha garupa e fomos pra o sitio, ela me abraçou de uma tal maneira que me deixou intrigada mais não disse nada. Chegamos no sitio e minha mãe disse que precisava ficar com meu avô pelo menos uma semana pra ...
«1234»