1. Surpresas que o sexo nos proporcionam.


    Encontro: 17/09/2017, Categorias: Fetiches, Autor: pontes, Fonte: ContoErotico

    Oi sou Lucas, 47 anos, solteiro por opção, recentemente reencontrei uma namorada que tive quando ainda era adolescente, Katia 29 anos, casada e sem filhos, continuava muito bonita, marcamos um almoço, foi um momento gostoso lembranças da infância que logo nos levou ao nosso namoro, onde transamos muitas vezes, Katia era foda como gostava de foder e o fazia de forma mágica, estas conversas nos deixaram excitados, os toques com as pernas sob a mesa, olho no olho, enfim saímos do almoço em busca de um motel. Chegando pedi uma suíte com direito a piscina, nos entregamos ao sexo parecia que estávamos sem fazer sexo há muito tempo, foi uma tarde maravilhosa, Katia não tinha frescura era boceta, cu, mamadas, gozadas na boca enfim tudo liberado. Estávamos agora deitados, nos recuperando, perguntei sobre seu marido, pela sede de sexo ela parecia estar na seca. -Meu marido me proporciona uma vida tranquila temos tudo do bom e do melhor, mas no sexo é diferente ele é muito recatado pouco me procura e quando vem só faz o básico, nem cu o corno gosta kkkkk, evito trair mas como pode notar eu estava sedenta por rola, quando dou a sorte de encontrar velhos amigos não perco a oportunidade. Resumindo virei amante de Katia, chegamos ao cúmulo de foder na cama dela, fui apresentado ao corno, um cara legal, paradão e na minha opinião podia não ser gay mas tinhas todas as ferramentas para ser um excelente profissional, gostava de instiga-lo ficava apertando o pau falava sacanagens quando ... estávamos a sós, um dia depois de comer Katia comentei sobre minhas desconfianças ela ficou bolada mas comentou que poderia ser, a partir desse dia, fixei na cabeça que ia comer o marido de Katia, lentamente fui preparando terreno, passei a gozar na boca de Katia, lambuzando bem ai falava para não lavar o rosto nem a boca, pois deveria chegar em casa e beijar o corno na boca para ele sentir o gosto da minha porra, e assim passou a ser feito, o que para mim era fato para katia foi confirmação pois o maridão passou a elogiar o beijo e ficava agarrado beijando katia, esses fatos esquentaram ainda mais nossas fodas, numa outra vez falei que ia encher a boceta de katia de porra, e que ao chegar deveria fazer sexo com o marido e botar ele para fazer sexo oral. Recebi uma ligação de katia em estado de choque, relatou que o marido ficou doido ao cheirar minha boceta caiu de língua parecia um cachorrinho chupou muito gozei umas duas vezes nunca tinha sentido tanto prazer com o corno. Era cada vez mais frequente minhas visitas na casa de katia, o corno cada vez mais atencioso, havia pedido para katia usar roupas bem sexys, descaradamente ficava secando katia, o corno parecia gostar pelo volume ele estava de pau duro, estávamos bebendo vinho cada vez mais alegres, não sei se foi real mais o corno pediu licença e foi deitar falando que estava com dor de cabeça, mas que eu poderia continuar bebendo com katia e foi para o quarto, encarei katia que veio ao meu encontro nos beijamos e ali mesmo na ...
«12»