1. Visitando um amigo que fingia dormir perto da piscina


    Encontro: 13/09/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Cassiano, um amigo nosso, do clube, que sempre devorava Meg com os olhos quando a via de biquíni lá, nunca dera de cima, possivelmente por achar que poderia criar um caso tremendo comigo. Porém, não sei como, ele ficou sabendo que Meg já tinha ido pra cama com alguns amigos nossos, então isso o animou a tentar. Ele sabia dos meus horários de trabalho e telefonou pra ela lá pelas 10 horas, sabendo que eu não estaria em casa. Se, por acaso, eu estivesse e atendesse, ele iria conversar qualquer coisa para despistar. Mas eu não estava mesmo, então ele pôde conversar à vontade com ela, que percebeu o interesse dele logo de cara. Ele a convidou a ir naquela tarde, na casa dele, para inaugurar a piscina que acabara de ficar pronta. Ela jogou a isca para saber das reais intenções dele: – Você tem uma piscina em casa? Que beleza! E preciso levar biquíni para a estréia? – Fique à vontade… privacidade tem! – Está bem, acho que não tenho nada a fazer hoje à tarde, então devo ir. Mas vou te ligar mais tarde para confirmar ou adiar, está bem? Assim que desligou, ela ligou pra mim e me colocou a par da conversa. Rimos muito. – Eu sempre achei que um dia ele ia te cantar… até que demorou. – Que você acha? Vou ou não? – Amor, você é quem sabe… se está interessada, vai, se não está, não vai… simples assim! – Vou pensar aqui, te falo na hora do almoço. Quando cheguei para o almoço, ela me disse que telefonou para o Cassiano e confirmou a ida. – Hummm… então teremos boas ... histórias hoje à noite… – Espero que sim… e o que você acha? Levo o biquíni ou não? – O que foi que ele te falou quando você perguntou? “Fique à vontade… privacidade tem!” – Eu tinha certeza de que você ia falar isso… Bem, voltei para o trabalho e ela saiu em direção à casa dele. Ligou antes, avisando que já estava chegando, ele disse que estava na piscina e a porta da sala estaria aberta. Ela podia entrar e ir pra lá. Foi o que ela fez. Ah… usava uma minissaia e uma blusa bem decotada, já que tinha certeza do real motivo do convite dele. Abriu a porta, entrou, trancou-a e foi andando pela casa até achar a porta que dava acesso à piscina. Olhou e viu Cassiano deitado, nu, numa espreguiçadeira. Pensou: este é dos meus, não enrola, diz logo o que quer. Chegou perto dele e ficou admirando o pau dele, deitado sobre uma das coxas. Será que ele dormia mesmo? Ou estava só fingindo? O jeito era tentar “acordá-lo”. Então, sem falar nada, ela começou um strip, tirando a blusa e expondo seus seios, mas ele não se mexeu. Fingindo dançar, ela deu uma rebolada bem sensual e aí foi tirando a calcinha, bem lentamente, mostrando primeiro o bumbum, depois virando e deixando que ele visse sua xotinha. Nada… Cassiano continuava “dormindo”. Ela já sabia como acordá-lo. Ajoelhou-se, pegou no pau dele e começou um belo boquete, deixando o pau dele bem molhado. Aí ele acordou. Sorriu e disse: – Uai… você já chegou? – Deixa de ser ridículo, Cassiano, acha que me enganou fingindo que dormia? Os dois ...
«12»