1. Viu, tio?? Cresci!!! - final


    Encontro: 13/09/2017, Categorias: Tio, Sedução, Formatura, Reencontro, Heterossexual, Autor: kithy, Fonte: CasadosContos

    *Continuando... Tentei me mostrar decidida no quanto eu queria estar com ele. Tudo que eu ganhei de volta foi uma risada alta, sarcástica, que deixou claro que eu não teria nada além daquela noite. Fitei Henrique sem acreditar em tamanho desprezo. Que raiva!!! Que fdp!!! De fato, ele era o canalha que meu padrasto sempre comentou. Pude conhecer essa parte dele melhor do que ninguém. Fiquei muito mal. Não consegui dormir bem por mais uma noite. Chorei de raiva, até dar dor de cabeça. Gabi deve ter me ouvido, ou só foi fofocar, porque foi atrás de mim, ainda na varanda. - Kithy, que foi? - Acredita que aquele babaca me desprezou?!?! Veio com um mimimi de idade e sei lá mais o que e deu pra trás!! Você acredita, Gabi?!?!?! - Cara, de verdade, você pensou que isso daria no que? Amiga, ele tem mulher, tem os filhos dela, acho que eles vão casar... Se você estiver muuuuito mal, a gente dá um jeito de voltar pra casa. Teu irmão não tá muito afim de ficar mais tempo mesmo. - AAAh eu quero, então... Vamos amanhã?? - Tá, vou falar com ele. Na manhã seguinte, por volta das 9h, minhas malas estavam prontas e guardadas no carro do meu irmão. Não me senti culpada por acabar com a viagem deles porque esse não foi o caso. Meu irmão explicou pra Lorena que iríamos embora porque surgiu uma emergência no trabalho e isso poupou maiores explicações. Me despedi dela apenas com uma aceno, tipo mal-educada mesmo, e não me dei ao trabalho de sequer olhar pro Henrique. Fui direto pro carro, ... esperar meu irmão. A porta do lado abriu e, para minha surpresa e ódio, era o peste. Ele não estava com a mesma fisionomia debochada da noite anterior. Estava mais pra preocupado. - Minha linda, desculpa. Eu não queria ter te tratado daquele jeito. Eu só não soube lidar com a situação... Eu não quero prender sua juventude a mim. Pra mim, você nunca vai ser mais uma. Mas hoje, eu não tenho nada pra te oferecer. - Sai daqui. Eu tinha maturidade pra entender a seriedade daquela situação, apesar das pirraças. Mas eu nunca tinha me sentido com alguém como me senti com ele. Ele saiu do carro, meu irmão e Gabi chegaram e partimos de volta pra casa numa viagem silenciosa. Os dias correram... Meu padrasto estranhou, mas pareceu não dar tanta importância pro fato do tio Henrique nunca mais ter ido na nossa casa. Quando saíam, a conversa acabava no portão do prédio. Numa vez, fiquei olhando pela janela e flagrei Henrique olhando na mesma direção. Foi uma das poucas vezes em que nos vimos nos últimos anos. Mas o tempo passa... Meus 23 anos, enfim, chegaram. Eu não quis fazer baile de formatura, escolhi viajar. É claro que meu padrasto e minha mãe não concordaram totalmente e organizaram uma comemoração. Entre os convidados, meu namorado, meus melhores amigos, o casal trepadeira, alguns amigos da família... Eu estava muito feliz com o momento, mas, apesar dos fatos e do tempo, tinha um convidado que eu esperava que aparecesse. Horas de festa, e nada. Mal disfarçava minha expectativa. Minha ...
«1234»