1. COMO APRENDI A VIVER A VIDA. 2.2


    Encontro: 13/09/2017, Categorias: medícos, Paixão, Amor, Primo, Amigos, Reencontro, superação, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Hugo, Fonte: CasadosContos

    Hello amores, tudo bem com vocês? Então... Vamos lá né? Hoje vou trazer uma Narrativa de Julio. Vai ajudar muito no desenrolar dessa história. #COMO APRENDI A VIVER A VIDA# (Julio Narrando) Uma semana antes de ir embora eu recebi uma proposta para fazer transferência para uma faculdade em Orlando, se tratava de um intercâmbio entre países e eu tinha sido selecionado como um dos estudantes para ir morar em Orlando e cursar Medicina lá, a proposta era tentadora; mas eu tinha o Paulo! Como eu poderia simplesmente largar ele aqui e ir embora, não acredito muito nessa de relacionamento a distância, ainda mais quando se trata de países diferentes. Tirei a semana para pensar no que faria, não contei nada para ele porque ele já estava mega cansado e ocupado com o caso do Primo doente no hospital. Faltava um dia para eu responder se iria ou não aceitar a proposta de ir embora para os EUA, decidi que teria que conversar com Paulo e saber o que ele achava de tudo isso, ele estava na minha casa... Estávamos no quarto namorando quando o celular dele tocou, ele atendeu e era o primo dele que morava em Minas e que por sinal era apaixonado por ele, eu não o conhecia, mas não éramos os melhores amigos. Bateu a insegurança quando ouvi que ele estava em São Paulo e que provavelmente tinha vindo até aqui atrás de Paulo. Deixei-o no hospital e fui para Faculdade, tinha que resolver algumas coisas e avisar o porquê de Paulo não estar indo pras aulas, falei com ele que a noite precisávamos ... conversar. Ele desceu do carro e entrou no hospital, eu fui direto para a universidade, quando cheguei lá a diretoria estava fechada. Decidi que voltaria para o hospital e ficaria com meu pequeno. Entrei no carro e fui direto para o hospital quando cheguei lá o primo de Paulo estava abraçando-o e logo em seguida os dois se beijaram... Meu chão caiu, meu coração apertou, eu sai desnorteado daquele hospital e no caminho de volta para casa eu quase atropelei alguns pedestres. Cheguei em casa e quebrei algumas coisas no meu quarto, naquele momento de raiva eu respondi ao email e confirmei minha ida para Orlando, comprei as passagens aéreas, arrumei minhas coisas e naquele mesmo dia eu parti em direção ao lugar onde eu não olharia mais para a cara de Paulo, durante toda a viagem eu chorei, queria que aquilo tudo fosse um pesadelo. Ao chegar em Orlando eu troquei de numero e exclui Paulo de todas as minhas redes sociais e cancelei todas as formas de contato que poderia ter comigo, comecei a ir a faculdade, era tudo estranho e novo... no inicio eu não me adaptei bem, eu não parava de pensar em Paulo, tudo o que eu queria era voltar no tempo e nunca ter me apaixonado por ele. Um mês tinha se passado e eu não consegui tirar o meu pequeno da cabeça, por mais que eu tentasse esquecê-lo tudo me fazia lembrar ele, agendei o numero dele e quando abri o whatsapp lá estava uma foto dele sorrindo com aquele brilho no olhar que só ele tem, o status falava: “Se decepção ensina, eu cansei de aprender!”. ...
«123»