1. Anna – Iniciando um novinho


    Encontro: 12/08/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: RicardoGomes, Fonte: ContoEroticoComBr

    Ainda estava virgem no fim da adolescência, não era muito desenvolto com o sexo oposto e era por consequência um punheteiro de marca maior. Um colega do meu pai e sua esposa convidaram nossa família pra passar um fim de semana numa casa alugada no litoral. Como eles tinham fechado o mês inteiro, ficavam chamando os amigos pra passarem uns dias. Lá conheci a Anna, esposa desse colega do meu coroa. Era uma mulher com um corpo espetacular; tinha 35 anos(e eu 17), morena, bunduda e usava uns biquínis fio-dental miúdos na praia e pela casa, peitinhos pequenos mas ainda durinhos e empinados, coxões torneados, e tinha cabelos pretos e curtos. Nem sonhava que teria alguma chance com aquela mulher gostosa, mas ela era simpática e conversei amenidades quaisquer me imaginando chupando aqueles seios deliciosos. No último dia, meu pai e nosso anfitrião foram bater uma bola com outros colegas, para depois passarem a tarde bebendo. Nunca fui de esportes, portanto fui com os demais pra praia, afim de apreciar aquela bundona suculenta da Anna. Ela não decepcionou, e usava um biquíni ainda menor que nos dias anteriores, bem provocativo e que não deixava muito para a imaginação. Em dado momento só sobramos ela e eu na areia, enquanto os demais estava no mar. Não conseguia não olhar pra bunda dela e eu sabia que estava sendo meio indiscreto, mas não dava mesmo pra não olhar. Obviamente comecei a ter uma ereção, e foi difícil de esconder. Anna me olhou nos olhos depois de passar uns bons 4 ... minutos de 4 meio que na minha frente, enquanto ela “arrumava” a canga na areia. Perguntou se estava gostando do que estava vendo, e não acreditei. Ainda achava que ela estava a falar de outra coisa, tudo menos isso. Foi quando voltaram as pessoas da água, e ela fez discretamente o sinal de silêncio com o dedo indicador em frente aos lábios, e fez que queria conversar comigo depois. Não conseguia parar de pensar nisso. Voltamos da praia e prontamente minha mãe fez um apanhado do que havia na casa e saiu para fazer umas compras no supermercado da região, pra ajudar no almoço. Anna ficou de ir preparando algumas coisas pra adiantar e me pediu pra ajudar ela antes que eu me oferecesse pra ir com a minha mãe e assim aconteceu. Novamente ficamos sozinhos, e eu estava muito nervoso. Achava que ela tinha percebido minha ereção olhando pra ela, e queria me confrontar antes de contar pro marido e criar uma situação muito chata. Começamos a descascar alho, picar umas coisas aqui e etc, e eu muito nervoso, gagejando qualquer coisa durante alguns minutos. Pra minha surpresa ela foi bem direta e já foi falando que tinha gostado do que tinha visto e que gostaria de saber se poderia confiar em mim de não repetir nada do que iríamos conversar pra ninguém. Concordei e ela me contou que estava mal no casamento, que o marido mal comia ela mais, que eram poucas as vezes que eles transavam e eram sempre bem sem imaginação. Fiquei bobo, e sem saber como responder ou comentar a qualquer daqueles ...
«123»