1. A ninfeta Lua


    Encontro: 12/08/2017, Categorias: #Novinha A ninfeta Lua, Heterossexual, Autor: Seu Toddynho, Fonte: CasadosContos

    Era começo da tarde quando nos encontramos para viajar em direção a um festival, viagem um tanto longa e estressante se não tiver com as companhias certas. Nos já havíamos trocado algumas malícias, olhares e não passavam disso até que surgiu uma espécie de inquietação, aquele toque de pele lado a lado não sei, lembro que paramos em uma estação rodoviária para esperar os outros amigos que vinham de ônibus, só sei que quando dei por mim, já estava acariciando suas pernas e depois por pura ousadia já estava também acariciando aqueles belos seios pequenos e arrebitados por baixo da blusa, (ficamos sozinhos dentro do carro, enquanto os outros foram procurar os demais...)aproveitamos para um leve beijinho, chegamos em nosso local de hospedagem e logo já estávamos nos enturmando com os outros participantes do festival, notei que tinha um carinha que não tirava os olhos da MINHA NINFETA, que apresento a vocês, uma verdadeira "burguesinha" dessas de olhos claros, pele branquinha tipo que ficam coradinhas com qualquer coisa rsrs, pernas longas e lindas... de mais de 1,70, um bumbum empinadinho para uma estrangeira, não sei explicar direito a nacionalidade dela é uma mistura setenta argentina,alemã,holandesa sei lá muita coisa, bom voltando ao assunto. Realmente uma ninfeta apenas 17 aninhos mais com carinha de mulher, jeitinho sapeca,aquele sorriso, ah que sorriso, além do olhar que além de lindo, vinha de brinde uma coisa que paralisava qualquer homem qual cruzasse seu olhar... Então ... depois dos clichês de um festival voltamos a nossa pousadinha, de última hora montamos um churrasquinho a beira da piscina, ficamos ali de papo e muita cantoria, e o infeliz do carinha lá, já cheio de coisa com ela, e eu morrendo de ciúmes mesmo sem nada ter com ela, ele tinha uma câmera e não parava de fotografar o que me deixava um tanto irritado, bebemos um pouco e tal, até que ela resolveu ir para o quarto, aquele dia íamos dividir o mesmo quarto afinal éramos todos da mesma equipe, e não tinha muitos quartos... Foi minha chance dei uma desculpa e subi, ela estava deitada em um colchonete na varanda, pedi pra deitar um pouco com ela, ela se afastou e ficamos ali frente a frente, a respiração começou a ficarem meio descompassadas e não levou muito tempo até nos entregar a um beijo fenomenal, quente, ardiloso,delicioso, parecia que havia ganhado um prêmio, quis questionar o comportamento dela no deck da piscina, ela colocou seus dedos sobre meus lábios e me deu mais um beijo, nos abraçamos e ficamos ali até ficar ainda mais quente comecei a acariciar aquele corpo maravilhoso do jeito que adoro, ela me parecia delirar dava pequenos gemidos, vestia uma regata branca folgadinha, eu a levantei um pouco e tive a visão daqueles seios maravilhosos branquinhos com seus biquinhos rosados, nossa que delícia, sou fissurado em seios pequenos e rosados,não durou muito tempo para eu levá-los a minha boca,dei uma leve pincelada naquela maravilha e sentir seu corpo se contrair e ouvir um ...
«123»