1. Debaixo da mesa


    Encontro: 06/08/2017, Categorias: Com Fotos, Grupal, Autor: Rosiane P., Fonte: ContoEroticoComBr

    Este relato é verídico, peço que leiam também meus outros contos, o que tornaria mais fácil entender o que venho sentindo ultimamente. Meu nome é Rosiane, sou casada, estou atualmente com 31 anos de idade, sou muito vaidosa, cabelos lisos escuros e bem cuidados, me considero uma mulher bastante atraente. Como eu relatei anteriormente, meu chefe me flagrou. Com uma câmera escondida, ele gravou eu me masturbando em local de trabalho, me chantageou ameaçando vazar o vídeo na internet, fui vendada e fiz sexo com ele, e com outro homem anônimo. E eu adorei isso! Eu sabia que ele iria querer fazer mais safadezas comigo, e só de imaginar, fico louca de tesão. A semana seguinte passou rápido, e ele só me procurou na sexta feira. No final do dia ele me chamou pra conversar na sala dele. Eu fui toda envergonhada, já desconfiando das intenções depravadas dele. Assim que eu entrei, ele fechou a porta, e me chamou de “putinha gostosa” , veio com o celular na mão para meu lado, e começou a me mostrar outro vídeo. Desta vez ele filmou o que fizemos na sala dele na sexta passada, logo descobri quem era o outro cara “anônimo” , era o Fábio, sócio dele. O Fábio não fica muito na empresa, tem fama de ser “folgado” mas eles são muito amigos. Fiquei furiosa com o novo vídeo. Eu já estava fazendo o que ele queria, por prazer, não precisava ficar gravando pra me chantagear. Eu disse que mesmo que ele ameaçar vazar o vídeo, e estragar meu casamento, eu não aceitaria mais ser filmada, prefiro ...
    acabar com o casamento, mas não quero viver em chantagem. E se tentasse isso novamente, nosso caso acabaria. Ele concordou, viu que eu falava sério. Mas me convidou para sair com ele, para irmos à um barzinho apenas pra um happy hour. Eu argumentei, falei que nas sextas feiras meu marido chega mais cedo em casa, e não posso passar muito do horário. Ele garantiu que me levaria em casa em segurança, e no horário, mas por precaução, liguei para meu esposo e avisei que ficaria até mais tarde “trabalhando” . Ele nem desconfiou, pois normalmente fazemos horas extras mesmo. Chegamos ao barzinho, era bem aconchegante, tipo um restaurante, tinha umas mesas bem nos fundos, com poltronas tipo sofás. Pegamos uma no canto, bem isolada. O ambiente era meio escuro, o som tocava musicas suaves, e as mesas tinham toalhas grandes que cobriam até em baixo. Sentamos à mesa, e pra minha surpresa, sentaram conosco mais 4 homens, amigos dele. Um homem grandão, meio gordo, mas até charmoso, um rapaz jovem loirinho, e bem bonito, um homem de uns 30 e poucos anos, e um outro senhor, com mais idade, (velho pra falar a verdade). Todos estavam bem vestidos. Logo que começamos à conversar, eu percebi os planos maliciosos deles, acho que já estava tudo combinado. O meu chefe contou pra eles o que fizemos, na minha frente mesmo, sem se importar com minha presença. Foi contando os detalhes de nossa transa na sala dele. Eu via o tesão nos olhos daqueles homens, me devorando, fiquei excitadíssima na hora, um pouco ...
«1234»