1. Como tudo começou


    Encontro: 18/06/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: antjr, Fonte: ContoEroticoComBr

    Olá! Sou casado e tenho 52 anos. Minha experiência com homens começou quando era criança, mas foi quando eu tinha 18 anos que tive a primeira vez. Foi no meu primeiro emprego. Meu chefe na época dizias umas bobagens, mas nunca tinha levado a sério. Certo dia se aproximou da mesa onde eu estava a pretexto de me explicar algo e “sem querer” apoiou a mão em minha perna. Eu não disse nada e ele deu uma apertada de leve e ao tirar a mão, esbarrou no meu pau. Pediu desculpa e voltou para sua mesa. Passei o resto do dia e a noite pensando no que tinha acontecido e no dia seguinte, sob o pretexto de pedir uma explicação, me dirigi à sua mesa e me posicionei de frente para o lado dele e forcei um contato com o braço dele. Nisso ele vira, olha pra mim com um sorriso e aperta o braço contra o meu pau. Puxei seu braço, peguei sua mão e a coloquei sobre o membro e disse: Hoje você vai ter que terminar o que começou ontem e me com aquele mesmo sorriso no rosto me disse, vamos ter que ficar um pouco mais hoje, temos que zerar as pendências. Quando chegou na hora de ir embora, ele dispensou todo o pessoal e me disse, você precisa ficar e arrumar aquele relatório porque faltam informações e preciso apresenta-lo amanhã logo cedo. Uns quinze minutos depois que todo mundo foi embora, voltei a me aproximar dele e já sem nenhum receio peguei a mão dele e esfreguei no meu pau. Menino novo, tesão a flor da pele, o pau ficou duro na hora e ele não se fez rogado, desabotoou a minha calça abaixou o ... zíper e começou a fazer carinho na rola. Empurrei a cabeça dele em direção à ela e ele a abocanhou com tanta vontade que até hoje lembro como se tivesse sido ontem. Me chupou como ninguém tinha feito antes, passava a língua debaixo pra cima e depois descia, chupava meu saco, colocava as bolas na boca, sem machucar, uma chupeta espetacular. Ficamos assim por um bom tempo. Não tem nada mais excitante do que você olhar um macho de joelhos chupando seu caralho e olhando pra você. Dizendo com os olhos, “cara adoro chupar você”, engolir ele inteiro e bem devagarinho sobe e desce, demais. A partir deste dia, meu chefe chupava minha rola pelo menos 3 vezes por semana e pelo menos 2 vezes por mês combinávamos de eu ir na casa dele para comer o cuzinho dele que era muito gostoso. Ia sempre que a mulher dele não estava. Foi com ele que comecei a gostar também de homens submissos que usam lingiere, que me tratam como dono. Ficamos nessa por um ano, sai para servir o exército. Quando voltei ficamos assim meio se jeito um com o outro até o dia que tomei a inciativa e me aproximei dele sentado e dei um beijinho a nuca dele e disse baixinho, senti falta de você. Podemos fazer um extra hoje? Ele sorriu balançando a cabeça, que saudades de fazer horas extras. Ficamos mais uns 2 anos e meio quando saí da empresa, nunca mais nos vimos e até hoje sinto falta. Depois dele, tive mais um relacionamento com um amigo da faculdade que durou também uns 2 anos mas essa história conto da próxima vez.
«1»