1. Adestrando Betão (Uma FanFiction) - 15


    Encontro: 18/06/2017, Categorias: Gays / Homossexual; Gays / Homossexual; Romance; Fanfiction;, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Gordin.leitor, Fonte: CasadosContos

    Ele disse se olhando no pequeno espelho do banheiro. - Você está tão apegado à esses meninos... – Ricardo abraçou seu homem pelo pescoço, fazendo com que ele lhe olhasse diretamente. - Eu me apeguei mesmo a eles... – Falou como se admitisse uma coisa vergonhosa. - Ei, meu amor, porque essa carinha? – Segurou o queixo dele. - Porque eu não queria que eles fossem embora! – Admitiu vencido. - Eles não precisam ir! – Ricardo se emocionou ao perceber que a intenção de Beto condizia com a sua. - Mas franguinho, eu tenho medo... – Admitiu por fim. - Vem, vamos pro quarto! – Ricardo o puxou, sentou-se na cama. - Eu vou só dar uma olhada neles – Beto saiu com o rosto triste, quando retornou ao quarto ele sorria. – Tu não sabe... – Falou contendo o sorriso – O Luisinho fez como se estivesse dormindo só pra me assustar! – Começou a rir, sentou-se ao lado de Ricardo que também sorria abertamente ao pensar nas peraltices do menininho. - Ele é uma figurinha... – Ricardo sentou-se na cama – Vem aqui! Me fala o que você quer fazer e porque você tem tanto medo. – Falou devagar e com calma. - Ricardo, esses meninos já passaram por tantas coisas, eu tenho medo de como eles podem estar traumatizados com tudo, será que não é demais ser criado por dois homens? - Beto, você quer adotá-los, não é? – Perguntou o óbvio, mas queria ouvir com todas as letras as intenções de seu parceiro. - Sim, queria, mas tenho medo... – Ajeitou-se na cama – Eu fui criado igual bicho, a única referência de pai que eu ... tenho é daquele jeito que você viu e eu não quero que eles sofram! – Admitiu sentindo-se derrotado. - Meu amor, você tem tanto em você pra dar, tanto amor e tanto carinho... – Ricardo passou a mão pelo rosto de Beto – Eu também os quero, vamos ver com o Rômulo como podemos ajeitar os documentos dos meninos e depois vou falar com um juiz amigo meu para que possamos dar continuidade no processo de adoção. - Então tá decidido? – Beto perguntou um pouco assustado. - Eu chamei a Ana e o Carlos para que eles conhecessem os meninos e como eu previ eles os adoraram, mas tive ciúmes e acabei por dizer que nós dois estávamos pensando em adotá-los, enfim, você quer, eu quero... Temos que ver o lado da lei, como podemos resolver este problema e como podemos nos organizar em relação a isso... - E se eu não for um bom pai? – Perguntou envergonhado. - E se eu não for? – Ricardo devolveu. - Tem nem perigo, Ricardo tu é perfeito pra isso – Falou sorrindo. - Você também meu amor, não existe outra coisa que você faça com mais competência do que cuidar das pessoas que você ama! – Ricardo lhe deu um selinho. - Andou falando com o Rômulo? – Perguntou sorrindo. - Sobre isso não, por quê? - Porque ele disse o mesmo outro dia... - Lembra da primeira noite que nós passamos juntos depois que pensamos que seu avô estivesse acabado? Lá naquela casa, no meio do nada e quando eu fui procurar algo pra te fazer o café da manhã e não havia nada em casa... - Lembro! – Beto sorriu lembrando da primeira vez que ...
«1234...7»