1. Catarina a Grande. cap.VI


    Encontro: 18/06/2017, Categorias: Lésbicas, Autor: andreiafelina, Fonte: ContoErotico

    com a pouca luz que havia poude ver os olhos do negro brilhando ao ver suas pernas de fora, ele então começou a passar as mãos em suas coxas, nunca outro homem a não ser seu marido tinha feito aquilo com ela se deliciava, enquanto o moreno começava a levantar sua blusa, estavam loucos, o negro passava e apertava aquelas coxas, o outro subiu e tirou por inteiro, e lá estava ela toda peladinha, nao tinha soutien nem calcinha para tirar, era assim que Kátia a obrigava a andar. Pediu pra eles pararem porque estavam indo longe demais. A resposta que obteve era para ficar calma que não se iria arrepender, e o negro a tracou um beijo na boca enquanto sentia que o moreno atrás dela desabotoava sua calça. Nesse momento Catarina deixava de ser a senhora que sempre foi, tanto era já o seu tesão. O negro a puxou e ficou a beijando, enquanto seu amigo colocava seu pau pra fora, ela gelou, mas estava com tanto tesão que deixou rolar. Começou a esfregar o pau na sua bunda, o homem negro então falou: "calma amigo, primeiro os peitinhos". Logo percebeu que eles iam chupar seus seios. Não demorou, já sem soutien os dois estavam de boca, um em cada teta, e não dava pra esconder o tesão que ela sentia, seus bicos duros entregavam tudo. O cacete do moreno estava muito duro, roçava nas suas costas, e depois de mamarem bastante, o negro segurou na sua cabeça e falou: "agora é você quem mama gatinha". E forçou para que ela se agachasse de frente pra ele. Obedeceu e enquanto esperava ele desabotoar ... a calça, sentiu algo batendo em sua cabeça, era o moreno batendo com sua pica no seu cabelo, sentiu um pouco de nojo, afinal só sabia o nome daquele homem, nem o conhecia direito. Nisso a calça do negro se abriu e puxando a cueca para o lado mostrou uma pica enorme de grossa e pediu para ela colocar dentro da boca, ele adorava ver sua boquinha linda engolindo o pau preto, ela protestava que não ia caber mas ele insistiu e foi forçando a cabeça contra seus lábios, só lhe restou abrir o máximo que poude e engolir aquela cabeçona preta enorme e grossa, ele gemeu e pediu que Catarina segurasse o pinto dele enquanto chupava. Mal conseguia fechar sua pequena mão naquela rola gigante. Ele puxava sua cabeça para ela engolir mais, enquanto o moreno se masturbava vendo a cena. Era uma experiência bem diferente experimentar pela primeira vez na vida o gosto de um outro pinto, com seu marido poucas vezes tinha feito aquilo, estava com medo mas gostava. Nisso o moreno disse que estava louco para a chupar. Os dois a levantaram e, Valter abriu aquelas pernas com as duas mãos, depois com uma delas ele acariciava seu grelinho. Estava ficando doida de tesão e quase que involuntariamente começou a se me mexer toda, ele desceu a boca até à sua buceta que mantinha aberta com a mão, e pôde sentir sua língua ao longo da sua fenda. Estava quase gozando, aquele homem era dos bons. Ele já não aguentava mais e se levantou, agora que era hora de a comer, colocou-a sentada em cima da pia, levantou suas ...