1. Catarina a Grande. cap.VI


    Encontro: 18/06/2017, Categorias: Lésbicas, Autor: andreiafelina, Fonte: ContoErotico

    . Capítulo VI... No dia seguinte logo pela manhã, assim que todo o mundo saiu de casa só ficando Catarina e Susana, tocou a celular da senhora. Era Kátia, queria ter a certeza que não tinha mais ninguém em casa. Catarina confirmou que não tinha ninguém e logo de seguida a campainha da porta tocou, ela estava mesmo ali junto da entrada. Entrou e nem bom dia falou para nenhuma delas. Se tinham arrumado e prontas para sair, quando Kátia falou: " Dona Catarina acha que eu deixava ir a senhora assim vestida para a rua? Quero que vista uma saia bem curtinha e uma blusa com o maior decote que tenha". Dirigiram-se ao quarto e a própria secretária fez questão de no guarda roupa escolher o que Catarina deveria levar vestido. Não tinha nenhuma roupa do tipo que aquela mulher lhe exigia. Lá conseguiu encontrar uma saia e uma blusa que pareciam ser o mais parecido, embora Catarina usasse aquelas roupas com frequência, não tinham nada de provocante. Precisava de mudar o guarda roupa com urgência, essa a nova ordem da mulher. Mais tarde as duas iriam tratar desse assunto. Iriam comprar algumas dessas roupas. Já vestida e preparada Catarina se preparava para sair do quarto quando Kátia com ar cruel falou: " acha que vai assim? Vai não. Tire esse soutien e a calcinha. A senhora está proibida de usar esse tipo de roupa" Catarina obedeceu voltou a se despir e tirou tudo, para depois votar a se vestir. Sem soutien e sem calcinha se sentia muito desprotegida, mas precisava obedecer. Quando ainda ... nua Kátia a olhando de alto a baixo falou: nossa tenho uns amigos que vão adorar comer esse corpinho todo, essa buceta raspadinha e esse cú apertadinho". Catarina nada falou e pensou será que ela ia levar naquela manhã para seus amigos. Rezava para que tal não acontecesse, mas não tinha alternativa, era Kátia quem mandava. Quando chegaram na loja Catarina ficou perpelexa, não pelas loja em si, mas quando Kátia lhe passou uma folha de papel para a mão, essa folha era a factura das compras que estavam feitas e aguardando o pagamento para serem levantadas. Só que se fosse uma boutique qualquer de roupa feminina não seria assim tão difícil. O pior é que aquela factura era do sex-shop ali mesmo em sua frente. Não tinha como recusar, respirou fundo . saiu do carro ajeitou sua saia, pegou seu cartao de crédito de dentro da sua bolsa enquanto de deslocava para a loja. Dirigiu-se à empregada que se encontrava atrás do balcão e falou que vinha pegar aquela encomenda, enquanto passava o papel para as mãos daquela mulher. E funcionária da loja falou que já ia tratar de seu assunto e a mandou para o provador. Catarina se recusou, mas perante o que a empregada falou não teve alternativa, tudo aquilo tinha de ser testado ali mesmo antes de pagar e se ir embora. Que humilhação, pensava ela que seria só pagar e pegar as coisas, mas agora tinha de se despir e provar tudo. Era mesmo humilhante demais.Com dificuldade testou tudo, apenas uma ou duas peças de lingerie teve de trocar, eram grandes ...
«1234»