1. A Descoberta (Curtindo com o inimigo).


    Encontro: 18/06/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: Adriano M., Fonte: ContoEroticoComBr

    dores que sua ferramenta me dava, me proporcionava muito tesão ao mesmo tempo. Ele me chamava de “fresquinho”, “puta”, “vadia” e outros termos depreciativos, apesar do prazer era visível minha expressão de dor, vendo isso ele acelerou seu ritmo, tornando mais forte, penetrando e tirando tudo fortemente. Fábio anunciou que iria gozar então o filho da puta tirou seu cacete do meu rabo e me puxou pelo cabelo, me fazendo ajoelhar e sem cerimônia enfiou e gozou em minha boca. -Uuuuuuuuuh!Toma leite fresco… Não quero um pingo de leite no chão… Eu me levantei, e com raiva dei um “tostão” em sua coxa, o fazendo cair e puto disse: -Porra filho da puta! Que merda… Que seboseira boy… Meter no cú e gozar na boca?! Ele não foi menos “sutil” do que eu e aproveitou que eu estava sem calção e deu uma joelhada nas minhas bolas me fazendo ajoelhar de dor então me pegou pelos cabelos e disse: – eu só não lhe quebro agora seu fresco porque não quero, seria muito fácil fazer isso… Mas apesar desse “tostão” que tu me deu não vou fazer isso… Só de dar uma gozada nessa sua boquinha de puta e esfolar esse rabo folgado,já fico satisfeito. Agora irei para casa bater um rango legal… Mas agora fique ligado fresco, pois sempre que eu quiser dar uma aliviada eu vou querer você pronto, e aí de você se negar esse rabinho para mim. Fábio então vestiu sua roupa e saiu rindo da sala de aula. Eu fiquei no chão descansando da joelhada e da trepada que havia dado, e pensando na merda que eu havia feito e no monstro que havia criado, estando ciente que não ficaria somente naquela trepada somente e na possibilidade de ficar nas mãos de Fábio e se submeter as suas taras. Depois me retirei e fui para casa, entrando discretamente e indo direto tomar banho. Felizmente apesar do fatídico episódio, tive meu momento de total prazer e alegria, sendo visitado por Caio que veio me felicitar pelo meu aniversário e me convidou para a sua casa para uma noite de amor. Fim…
«1234»