1. Orgia no acampamento


    Encontro: 17/06/2017, Categorias: Swing, troca, Namoro, Namorado, Namorada, Orgia, Grupal, Autor: guridoscontos, Fonte: CasadosContos

    Meu nome é Guilherme, tenho 23 anos e sou estudante de engenharia química, tenho a pele clara e cabelos escuros, lisos e arrepiados, jogados para o lado direito, uso alargadores nas duas orelhas de 7mm, tenho boa parte do corpo tatuado, com o foco principal nos braços e peito. Tenho olhos castanhos e aproximadamente 1,72 de altura. Namoro com a Luana, uma loira de 1,70 de altura, corpo magro semelhante a de uma modelo, olhos claros e um sorriso angelical que combinam bem com seus cabelos longos e loiros, levemente cacheados nas pontas. Luana não tinha seios fartos e nem uma bunda que chamasse a atenção, mas sua beleza natural atraia os olhares de diversos rapazes para si. Nos conhecemos na faculdade e estamos juntos há um ano e quatro meses. Em nossa faculdade, conhecemos o Eduardo e a Ana, eles costumam ficar de vez em quando, mas priorizam a liberdade. Segundo a Ana, eles se consideram muito novos para assumir um compromisso sério. Ana é uma garota encantadora e de estilo bastante rústico, possui olhos castanhos, com vários dreads em seu cabelo castanho escuro e liso, um piercing no smile e algumas tatuagens pequenas espalhadas pela pele branca do seu corpo. Ela possuí aproximadamente 1.68 de altura, coxas grossas, seios grandes que enaltecem seu decote e uma barriga chapada com um piercing no umbigo. O Eduardo é um rapaz mais tranqüilo, a faculdade é quase um hobbie para ele. Um empresário dono de duas academias e de uma loja de suplementos, o que faz jus ao seu corpo ... esbelto, tem aproximadamente 1,80 de altura, barba completa e volumosa, um coque de samurai em seus cabelos compridos e está sempre bem humorado. Nós quatro sempre saímos juntos quando podemos, mesmo a amizade não sendo de longa data, adquirimos intimidade muito rapidamente. Porém, foi na viagem para o interior do Espírito Santo que realmente pudermos apreciar o quão gratificante foi toda essa intimidade. Estávamos animados com aquele acampamento que faríamos no litoral capixaba, a cidade que escolhemos tinha uma praia simples e pouco movimentada, ainda mais naquela época do ano. Além das coisas básicas, levamos 100g de erva, bastante cerveja e uma catuaba de açaí que as garotas queriam experimentar. O Edu ainda levou um violão para irmos cantando no caminho. O local aonde iríamos acampar ficava perto de uma vila bem simpática e antiquada, seus habitantes eram pessoas mais velhas e um número pouco expressivo. Haviam alguns coqueiros desenhando o horizonte, além do mato grande e mal cuidado da região, a areia era fina e quente. As nuvens modelavam o céu acima da imensidão azul do oceano atlântico. Montamos as barracas sobre a areia, rezando para não ventar a noite e fizemos uma pequena fogueira por perto. Após nos ajeitarmos, começamos a relaxar aos poucos. As garotas colocaram um biquíni que enalteciam seus corpos, principalmente a Ana. Ela escolheu um biquíni vermelho, curto, favorecendo seus belos seios prensados naquele pano fino e úmido, sua intimidade bem cuidada e lisinha ...
«1234»