1. Minha transformação em mulher - Parte 4


    Encontro: 17/06/2017, Categorias: Cdzinha, CD, Crossdress, crossdresser, Travestis, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: cdzinha meiguinha, Fonte: CasadosContos

    - Esqueceu o troco, sardenta. Eu estava arruinado. Olhei para trás totalmente apavorado. Rodrigo olhava para mim com um sorriso sacana em seu rosto. Meu coração foi até a minha boca, não sei como não infartei na hora. Ele havia notado, o que seria de mim agora? - Olha sardenta, já vi muito viadinho, mas você se supera. Sempre sai na rua com essas roupas? Não sabia o que responder, não estava acreditando naquilo. Eu queria fugir, me esconder. De todas as pessoas, por quê justamente ele? - Não vai me responder não? - Eu... Só hoje... É... - Tentei balbuciar alguma explicação, mas não tinha alguma. Estava desarmado perante aquele macho. - Só hoje então? Meu dia de sorte pelo visto, e devo te falar, ficou mais gostosa ainda. Devia se vestir sempre assim, afinal, homem não é mesmo. Olha pra você, quase que me enganou lá dentro, mas essas suas sardas te denunciaram. Droga, odiava essa implicância dele com as minhas sardas, e pelo visto, foi o que acabou me entregando. - Já que quer ser mulher mesmo, precisa de um macho. Hoje tu vai aprender a ser fêmea submissa de um macho de verdade. Já que produziu toda hoje seria um desperdício eu não aproveitar. Esse mercado é da minha família, então não tem problema eu sair agora. Você vem comigo pra minha casa, querendo ou não. Gelei. Aquele macho iria me levar para a sua casa, e eu não tinha como dizer não. Era impossível fugir, estava carregado de sacolas, e não poderia simplesmente largá-las ali no chão. Também não tinha como reagir, ... esboçar alguma resistência. Aquele menino era muito maior do que eu, e muito mais forte. Eu sabia que estava indefeso contra ele, gritar por ajuda também não era uma opção, só chamaria mais atenção, e quem sabe o meu disfarce viria a toda, eu seria exposto por Rodrigo. - Fique me esperando aqui na frente. Irei me trocar e avisar meu pai que vou sair. Se você não estiver esperando sentado aqui na frente, vou te quebrar no quando voltar as aulas. Falou aquilo num tom tão intenso que me colocou medo. Eu que não iria desobedecer aquela ordem, sabia que ele realmente faria aquilo comigo, afinal já havia sido suspenso e eu sabia que ele era capaz de qualquer coisa. Me sentei na frente do supermercado e fiquei esperando por Rodrigo. Meu coração ainda acelerado. O quê ele faria comigo? Será que chamaria os amigos dele? Mil pensamentos passavam pela minha cabeça enquanto ele não voltava. - Bom que esperou, vá se acostumando. A partir de hoje você vai obedecer todas as minhas ordens sem reclamar. Entendeu? - Sim. - Disse numa voz baixa olhando para o chão, com medo de encará-lo. - Não escutei direito, e olha para mim enquanto eu estiver falando contigo. - Disse isso colocando sua mão de forma bruta em meu rosto, fazendo com que eu olhasse em seu rosto. - Sim, senhor. - Disse aquilo sem pensar, o medo estava me consumindo. Senti vontade de chorar, mas me segurei, sabendo que ele poderia me bater caso eu o fizesse. - Muito bem, gostei do "senhor". Agora vem. - Disse isso segurando o meu braço ...
«1234...7»