1. Coroa do Zais(part. II)


    Encontro: 17/06/2017, Categorias: Heterossexual, Coroa, jovem, noite, Romance, Autor: Julio, Fonte: CasadosContos

    Olá Leitores, Hoje venho relatar a continuação do conto "Coroa do Zais", caso nao tenha lido, de uma passada por lá para entender o que se passou. Depois de um bom tempo esperando, recebo uma mensagem no meu celular de um numero desconhecido dizendo " Hoje tem dança lá no Zais, quer ser meu parceiro?", no começo fiquei meio sem entender, pois já tinha se passado tanto tempo que vi a coroa que despertou meu desejo por mulheres mais velhas. Minhas maos começaram a suar, meu coração acelerou, fiquei realmente muito nervoso para responder aquela mensagem que esperava a dias. Respondi dizendo que nao acreditava que ela realmente tinha entrado em contato e que adoraria ir com ela ao Zais. Ela respondeu dizendo como iria vestida, e o horario para nos encontramos na porta da casa. Tudo combinado, fiquei ansioso demais, já que seria dali três dias. No dia do encontro, fico mirabolando planos de como conquistá-la para algo a mais após a festa. Me visto de uma forma super elegante, bem perfumado, realmente queria impressioná-la. Chegando a porta do Zais, me deparo com uma linda mulher, aparentando mais nova do que sua idade real, que iria descobrir minutos depois, nos comprimentamos, me apresentei e ela fez o mesmo. Fiquei meio nervoso, sem reação, mas deixei fluir. Logo que entramos, fomos ao bar, peguei uma cerveja e ela nao quis nada. Ficamos conversando por um tempo, descobri que ela era uma mulher casada, mas que sempre ia naquela casa com as amigas dançar enquanto o marido ia ... jogar poker. Conversa vai, conversa vem, fico mais solto e a chamo para dançar. Ficamos lá por muito tempo dançando, até que uma hora a envolvo pela cintura enconstando todo meu corpo no dela. Meu rosto próximo a sua nuca, digo a ela que estava realizando meu desejo e agradeço pela oportunidade. Ela olha pra trás, sorri e disse que a noite nao havia acabado. Depois de muita dança, ela me fala que estava cansada e que queria ir embora e seu podia leva-lá, apenas afirmei que a levaria, pois estava muito boa aquela noite e que gostaria de aproveitar mais momentos com ela. Entramos no carro, ela me disse a rua em que morava e que ia me falando o caminho, fui seguindo suas instruções, ate que ela põe sua mao em minha coxa. Paro no farol vermelho, olho pra ela e me aproximo para beija-la, um beijo com muita química, muita vontade e muito tesão, ela fala que era para ir para alguma rua deserta, uma vez que seria apenas aquela noite nossa oportunidade de sairmos, continuei dirigindo até chegar próximo ao cemitério da aclimação, uma região que a noite é super vazia. Estacionei o carro e começamos a nos beijar, ela passando a sua mão no meu pau, eu apertando seus seios, beijando sua nuca e falando besteira que, a cada palavra, deixava ela mais louca. Tirou meu pau pra fora , ficou de quatro no banco e começou um boquete muito bom, meu pau estava latejando de tão duro. Pedi para que parasse de me chupar uma hora, senao gozaria naquele momento mas queria aproveitar mais aquela coroa gostosa ...
«12»