1. Simplesmente... Amor.- (capitulo 7)


    Encontro: 17/06/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Retorno, Romance, Amor, primos, Namorado, Amigos, Festa, Voltei, Autor: C. Venturi, Fonte: CasadosContos

    ---Otavio--- Eu não sei se sentia muita raiva de ver o Lucas ali ou se sentia alegria por ver o Claudio acordado sorrindo. Eu não poderia fazer nada para evitar o Lucas no hospital, afinal ele é primo do Claudio, ele é família, mas eu iria fazer de tudo para o Claudio esquecer ele de uma vez por todas. -amor, que bom que acordou. Corri ate ele e o abracei devagar. –estava com saudades de você pequeno. Saudades do seu cheiro, seu sorriso, saudades de você. Claudio- também estava com saudades de você. Me afastei dele e vi o Lucas meio envergonhado olhando para o Claudio. Foi então que o Claudio olhou para ele e abriu os braços pedindo um abraço. Esse cara vai dar trabalho. ----Claudio--- Quando eu acordei e vi todos entrando no quarto, foi como se uma energia tomasse conta do meu corpo. Uma felicidade sem tamanho me completou e eu ali via a falta que estava fazendo. Ander- pelo amor de deus não me assuste mais assim, nunca mais mano. Ele correu e me abraçou. E com todos foi assim também. Meus pais, meu tio, meus amigos. Todos estavam la conversando comigo, sorrindo e felizes. Eu não conseguia falar muito alto pois pelo que eles me disseram eu passei vários meses em coma. Era como se um pedaço da minha vida não encaixasse nas lembranças. -quatro meses? Disse olhando para minha mãe quando ela acabou de contar toda a historia. Juliana- sim filho, foram mais de quatro meses aqui. Muita coisa. Quase morro junto contigo, foi um tempo de muito sofrimento. -mas agora já acabou mãe, ... eu estou aqui vivo e forte. Ander- você se lembra o porque de sair correndo da sua casa? Você entrou no quarto e depois que o Lucas saiu do seu quarto, você passou correndo atrás dele, e foi ai nesse momento que o acidente aconteceu. -não lembro Ander. Eu tento puxar as memórias de antes do acidente, mas não consigo me lembrar. Foi nesse momento que a porta do quarto se abriu e eu vi o Otavio e o Lucas entrando apressados. Meu coração deu um pulo de alegria ao vê-los ali. Claudio correu me abraçando e me beijando, enquanto o Lucas ficou no canto esperando uma reação minha. -ei. Disse olhando para ele e abrindo os braços. Ele veio em minha direção e me abraçou forte. Foi neste momento que eu percebi que ele chorava baixinho no meu ombro. -ei, eu estou aqui Lucas, fica calmo. Lucas- me desculpa, por tudo. Eu não queria nada disso para você. Ele me apertou mais no abraço e ficou com o rosto no meu pescoço. Claudio- gente, vocês poderiam nos dar licença. Preciso conversa com o Lucas a sós. Otavio- porque? Pra que? -para conversar, afinal é quatro meses dormindo. Isso não são só minutos Otavio. São dias, meses. Vi ele sair um pouco chateado e minha família e amigos saíram junto. -olha pra mim Lucas. Quando ele olhou, com aqueles olhos de tristeza cheios de lágrima eu não me contive e o beijei a testa. Nesse momento ele sorriu. -sabia que só assim faria você sorrir. Não foi culpa sua Lucas, alias eu ainda não me lembro o que houve, só lembro-me de chegar em casa e entrar no quarto. ...
«1234»