1. Hellen, Uma paixão que nunca esqueci


    Encontro: 16/06/2017, Categorias: Gozo, Oral, Vaginal, Paixão, evangélica, crente, Namorada, Virgindade, Virgem, Heterossexual, Autor: Senhor Nunca, Fonte: CasadosContos

    Olá, galera, novamente. Eu toco guitarra e teve um tempo que dei aulas de violão aos finais de semana, pra sobrar um pouco a mais no final do mês. Ao lado da minha casa tem uma igreja evangélica, o pessoal de lá ficou sabendo e formaram uma turma pra aprender, pois os que já sabem tocar por lá não tinham interesse em ensiná-los. Combinamos aos sábados, pela manhã, lá mesmo. Minha casa não caberia tanta gente e não gostava da idéia de leva-los pra lá. Eram 17 pessoas, adultos e adolescentes, homens e mulheres. Mas, uma garota, em especial, me chamava a atenção. Hellen era uma moça linda, inteligente, educada e muito tímida. 1,65 (mais ou menos) de altura, nem magra e nem gorda, seios pequenos (não muito) e perfeitos pra mamar, bumbum lindo, olhos castanho tipo mel... Mais curiosa que os outros, perguntava bastante pra eliminar qualquer dúvida sobre o que eu falava. Os outros pareciam apenas querer tocar logo. Varias aulas, depois, fui ensinando ela mais que os outros, e trocamos número pra conversarmos no zap. Fomos ficando amigos. Ela me mandava músicas que gostaria de aprender a tocar na igreja dela, eu dizia o que achava e acabávamos marcando aulas em outros dias, só nós dois, para que os outros não nos atrapalhassem. Então conversamos bastante e fui charlatando ela aos poucos. Ela sempre levando ma brincadeira, dizendo que não queria se envolver com ninguém, nunca pensou em namoro nem em homens por conta da família e igreja. Com certo tempo, já eramos bons amigos e nos ... agarrávamos, sem malícia alguma, apenas brincadeiras. Até que certo dia ela me liga e pergunta se posso ajudar ela com um problema na escola, curioso, perguntei o que era. "ah, tem um cara aqui na escola querendo ficar comigo e eu disse que tenho namorado e que ele viria me buscar, mas o cara não larga do meu pé e fica me cercando e falando merda pra mim", disse ela. Então eu perguntei: "uai, moça, mas vc ta namorando agora?" "Não, jamais, mas agora queria que vc viesse me buscar e fingisse que é meu namorado"... Cortei ela e disse que seria legal namorar ela, mesmo sendo de mentira. Mas ia ter que me beijar também... Ela apenas riu e disse que nem pensar. Acabei marcando 30 minutos antes de descer pra ir no colégio dela. Chegando lá vi ela do lado do portão, com algumas amigas, e fui até ela. Ela me mostrou o cara e eu já olhei com cara de quem queria brigar, mas ela me puxou e me abraçou, nem precisa dizer que fui pra beijar ela, que desviou e disse em meu ouvido que não adianta eu tentar me aproveitar da situação. Fomos andando e conversando, pra sua casa. Numa esquina paramos, pra um carro passar, olhamos pros lados e vimos o carinha da escola, achamos estranho mas não demos muita importância. Seguimos. Já próximos a sua casa, avistamos o carinha novamente e resolvemos parar, ficamos conversando e acabei convencendo ela (com muito trabalho) a nos beijarmos pra ver se o carinha ia embora, mas nada. Mas nem liguei muito, apenas fiquei doido com o beijo desajeitado dela, ...
«123»