1. Idênticos Cap.6


    Encontro: 16/06/2017, Categorias: fofo, Romance, Tristeza, separação, descoberta, Alegria, noite, hotel, Irmãos, Gravidez, Historia, Homens, Amor, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Gustavinho, Fonte: CasadosContos

    Cap.6 Aquela notícia caiu como uma bomba na minha frente. De uma hora pra outra, eu deixaria de ser um homem sozinho, para passar a ter uma criança para cuidar. Para ver como é a irresponsabilidade, bastou uma vez que eu transei sem camisinha. Nessa única vez, ela engravidou. -Olha, eu não quero que você se comprometa comigo, não quero nada de você, até porquê nós não esperávamos que isso fosse acontecer num encontro casual. Eu só quero... Que você me ajude com essa criança, que cumpra a sua obrigação como pai com ele. -Quanto a isso você não precisa nem pedir. Eu faço questão, é meu dever. Vou custear todas as suas despesas durante a gestação e, estarei perto durante o tempo que você precisar. Serei um pai responsável Sara, tenha certeza disso. TEMPO DEPOIS Fiquei a pensar naquilo. Me perguntar porquê aquilo teria acontecido. Não estava nos meus planos. -Mãe... Tenho uma coisa pra lhe falar. -O que Iago ? Já sei... Sua empresa vai te transferir ? -Não... A senhora vai ser avó – ela arregalou os olhos. -O que ? Como assim Iago ? O que foi que você fez ? -Eu fiz o mesmo que a senhora pra me fazer mãe. -Mas com quem ? Quem é a moça que você engravidou ? -É uma mulher que eu conheci numa balada. Eu nunca tinha ido pra balada depois que começei a trabalhar, mas eu fui numa noite ai que tive um problema no trabalho. Conheci ela lá, nós fomos pro motel, transamos. E agora ela engravidou. -E como você pode ter certeza que é seu ? -Ela disse que não transou com mais ninguém. E não ... parece ser mulher do mundo, ela trabalha da mesma forma que eu, a gente saiu outras vezes, pude conhecer um pouco dela. -E o que você vai fazer agora ? -Vou dar suporte pra ela, até essa criança nascer. Só queria dar a notícia. Eu vou ter um filho. NARRADO POR MAURÍCIO Acordei com o sol batendo nos meus olhos na manhã seguinte. Olhei ao redor, uma bagunça completa. Diversas coisas jogadas pelo chão, roupa até em cima da TV do quarto. E ele deitado sobre o meu peito, pelado, dormindo. Deslizei minhas mãos sobre o cabelo dele. “Eu nunca vou esquecer essa noite” lembrava eu do que tinha acontecido. Cada gemido, cada reação, cada gota de suor. Foi tudo tão bom. Uma coisa explosiva, e ao mesmo tempo delicada. Eu nem acreditei que a gente tinha feito aquilo. -Porquê você tinha que aparecer ein ? Pra me deixar confuso desse jeito ? - me perguntava. Mas, eu não tinha arrependimento nenhum. Mas absolutamente nenhum mesmo. -O que você está falando ai ein ? - dizia ele, todo atordoado se levantando. -Tô só te olhando... Você é muito bonito sabia ? Que ataque foi esse a noite ? -Eu não sei... Acho que você me atraiu demais. Você me traz felicidade... E... Você é muito bonito... -Se você não tivesse trazido tanta felicidade pra minha vida e me feito tão feliz... Você é muito diferente de todas as pessoas que eu conheci aqui na França. Trouxe muita felicidade na minha vida. -Mas em tão pouco tempo ? -Em tão pouco tempo... -Eu já devia ter voltado pro Brasil sabia ? -E porquê não voltou ? ...
«12»