1. Obedeça-me cap10


    Encontro: 15/06/2017, Categorias: Romance, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Failous, Fonte: CasadosContos

    Acordei com algo molhado entre minhas coxas então esse algo atingiu meu anel me fazendo gemer. Abri os olhos e me deparei com meu tio devorando a minha bunda,a sensação era indescritível eu sentia que estava duro e que ao menor toque explodiria. Então meu tio empurrou seu corpo sobre o meu levando minhas pernas junto fazendo com que elas se entrelaçasem em seu tronco. Enquanto ele empurrava sua boca contra a minha sua vara forçava minha entrada,uma,duas vezes e então entrou me rasgando e queimando por dentro,meu gemido saiu abafado contra sua boca. Ele desgrudou sua boca da minha e atacou meu pescoço,seus chupaos eram tão fortes que deixavam minha pele dolorida,ele entocava de forte e rápido e impressionantemente o meu corpo respondia na mesma intensidade,quanto mais forte ele ia mais eu gostava,mais o meu corpo se abria pra recebe-lo. Ele virou nossos corpos e me pos sentado sobre seu colo,agora eu comandava os movimentos e meu corpo achava que aquilo era uma escola de samba,pois não conseguia ficar parado. Meu corpo ansiava pela libertação,meu desespero ficou tão evidente que o fez sorrir. -olha só pra você bebê tão ansioso e nessesitado,tão...-mas ele não conseguiu terminar a frase quando eu apertei o meu anel ao seu redor. -oh porra tão apertado! -é Títio acho que não sou eu o unico nessesitado. -ahh fedelho,não me provoque! Eu ri de forma debochada e falei. -é mesmo Títio o senhor vai fazer o que,vai por de castigo? Eu vi o brilho de irritação em seus olhos ele não era ... acostumado a ser contestado,era isso que eu queria meu tiozao bem malvado. Em um instante eu estava de quatro no chão com sua mão esquerda puxando meu cabelo e a direita estapeando forte a minha bunda,ele alternava entre violentas entocadas e os tapas,eu sentia minha bunda pegando fogo mas isso só me deixava mais exitado. -você vai aprender a me respeitar moleque abusado! E então entocou mais forte e rápido se é que isso era possível,e eu já não conseguia mais provoca-lo,eu não gemia e sim gritava,eu estava levando uma surra e tava adorando. -eu disse pra não me provocar,agora aguenta,grita seu safado,grita na vara do Títio! Ele puxou meu cabelo fazendo com que minhas costas ficasse grudadas em seu peito,e então rosnou no meu ouvido. -você é meu,só meu! -entendeu? Eu não conseguia responder,estava muito perdido em meu prazer. -me responde porra! -eu sou seu! Falei gozando,então ele enterrou profundamente dentro de mim,urrou em meu pescoço e eu senti sua porra me inundando. Depois de um tempo deitados no chão nos levantamos e nos vestimos,saímos do escritório calados,eu em silêncio,confuso e ele sério como se estivesse bravo,irritado com algo e por incrível que pareça aquilo me atingiu,será que eu havia feito algo errado? Encontramos uma Amanda assustada e vermelha,bem feito que manda ser bisbilhoteira,quando entramos no carro a carranca dele se desfez e ele sorriu pra mim como ele tinha feito antes. Me agarrou me pondo sentado em seu colo e me beijou lentamente. Será que ele ...
«12»