1. #1 O Estranho do ônibus


    Encontro: 15/06/2017, Categorias: Motel, estranho, Oral, Heterossexual, Autor: Mariah, Fonte: CasadosContos

    Meu nome é Mariah, tenho 25, decidi durante essas férias relatar fatos e momentos sexuais da minha vida.A minha aparência é uma mistura, meus avós paternos eram chineses, no caso meu pai também, mas nascido no Brasil,minha mãe é filha de uma nordestina com um boliviano. Acabei saindo com a pele morena clara do lado da minha mãe, mas com traços faciais e os cabelos do lado asiático da família, enfim, uma aparência exótica para alguns. Demorei um bom tempo pra me desenvolver fisicamente, quando tinha 16 anos ainda era muito seca e todo mundo me dava 12 ou 13 anos, talvez por isso eu tenha demorado tanto para começar a namorar alguém. Mesmo assim, desde que entrei na adolescência sempre fui pra frente, gostava de falar de sexo com meus coleguinha da Internet, cheguei a fazer sexo oral em um primo quando era nova, algumas vezes, mesmo assim só comecei a namorar quando fiz 17. Nessa época minha puberdade atrasada começou a vir toda de uma vez. Junto com as espinhas meios seios passaram a crescer bastante, e até uma bundinha pequena mas existente passou a aparecer. Com 6 meses de namoro nunca havia traído meu namorado, e ele tinha uma paixão e confiança enormes por mim. As vezes eu me perguntava como ele possuía essa confiança tão grande, havíamos nos conhecido por meio de amigos em comum, e na primeira semana já ficávamos na Internet trocando mensagens com muito teor sexual, putaria pura. No nosso primeiro encontro propriamente dito eu levei ele no banheiro mais próximo e paguei ... um boquete, com menos de um mês saindo deixei ele tirar minha virgindade, começamos a namorar só no mês seguinte. Enfim, fui muito fácil, admito, mesmo assim ele confiava muito, até o momento eu não sentia desejo nem necessidade de trair ele. Era um rapaz bonito, alto, inteligente, e me satisfazia. Após perder minha virgindade eu havia ficado viciada, queria sexo todo dia, toda hora, quando estava nos lugares eu me pegava distraída pensando em estar dando ou chupando. As coisas pra mim mudaram um dia conversando com uma amiga, sobre nossas relações sexuais com nossos namorados, eu gabei o meu sobre ele ser um fode dor de primeira, argumento que ela rebateu com um "Como você sabe se só fez com ele?", no momento eu não respondi nada, mas aquilo ficou na minha mente e foi crescendo. Cada vez mais eu quis saber como seria chupar outra pica, ser comido por outro homem. Não demorei muito pra decidir que iria dar pra outra pessoa. Eu tinha muitos amigos e conhecidos que já me rodeavam desde que comecei a ganhar corpo, mas eu não queria ninguém conhecido ou próximo, não era hora de se arriscar. Eu e meu namorado fazíamos um curso aos sábados pela manhã. Naquele sábado ele foi sozinho fazer uma prova de segunda chamada que havia perdido, eu aproveitei que não haveria aula para ir com umas amigas para um treino matinal de aeróbica, usava uma calça leg cinza e um blusão que era na verdade um uniforme escolar do meu irmão mais velho, ele ficava armado com os meus seios por baixo. Às 10h ...
«1234»