1. Apaixonado por um Hétero Cap.10


    Encontro: 15/06/2017, Categorias: fofo, Romance, Hétero, Beijo, coragem, bebida, Ciúmes, Amigos, Teens, churrasco, Historia, Homens, Amor, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Gustavinho, Fonte: CasadosContos

    Cap.10 Não nego, eu já esperava que aquilo fosse acontecer mais cedo ou mais tarde... Afinal de contas eu estava me apaixonando por um rapaz hétero. Porém, eu nunca esperei que aquilo fosse doer tanto. Sabe quando parece que alguém chegou e jogou uma lança no seu peito ? Assim eu me senti naquele momento... Virei de costas para aquilo e fiquei olhando para a água da piscina... -Porquê ? – sussurrava a mim mesmo... – como você é idiota Lucas ! Como é que você se deixa apaixonar tanto por um rapaz hétero desta forma ? – olhei para o céu, fechei os olhos e... Liguei o botão do foda-se... Vesti uma camisa apenas pra não sair todo descoberto da piscina, e me meti a beber... Peguei uma cerveja, depois outra, depois outra, sem me importar com o que passaria depois... Afinal, sempre que temos problemas amorosos, tudo acaba sobrando pro álcool. -Ei, vai com calma aí Lucas ! – um dos nossos amigos dizia... – desse jeito você vai ficar bêbado rapidinho... – mas eu não queria ouvir ninguém aquela noite... Só queria esquecer um pouco aquilo que eu tinha acabado de ver. Durante um bom tempo ele ficou lá, de conversa com aquela garota... E eu bebendo e comendo... “Como você é burro... Você é muito burro ! Maldito karma esse que eu tenho !” pensava enquanto bebia... E como era de se esperar, não demorou muito pra toda aquela bebida fazer efeito e eu ficar mais alegre do que normalmente era... -Galera, eu tenho uma coisa pra dizer a vocês ! – dizia eu, subindo em cima de uma mesa... – eu ... amo muito todos vocês ! De verdade ! - minha visão já estava meio turva, eu já estava tonto... -Vamos dançar Lucas ? – falou um dos nossos amigos, subindo comigo na mesa... -Vamos... – dizia eu, começando a ouvir uma música eletrônica tocar... Eu não estava nem aí, só queria me divertir um pouco... E então comecei a dançar como um louco em cima daquela mesa... Não estava nem aí se iam rir de mim, se iam me zoar depois, eu não estava pensando nisso naquela hora... Tirei a minha camisa, joguei longe. Até que, de repente, senti uma mão segurando o meu braço. -Como é que vocês deixam ele beber desse jeito ? – logo reconheci aquela voz... Era a voz dele... - E por acaso a gente manda nele ? – um outro amigo falou – Desce daí Lucas ! Já chega de pagar mico... – eu não conseguia ver ele direito, mas sabia que era ele ali. -Eu não vou descer daqui... Estou me divertindo aqui... Vai lá conversar com a moça que você estava conversando... – disse, me soltando dele e continuando a dançar... -Desce logo daí ! -Não... Eu não quero descer ! -Porquê que todo bêbado é tão chato ? – senti então que ele começou a subir na mesa -Você vai descer daqui nem que eu tenha que te arrastar – falou ele, bem próximo ao meu ouvido... E então ele começou a me puxar... No meio da minha bebedeira, acabei obedecendo... – pessoal, eu vou levar ele embora, nesse estado ele não pode ficar... – falou ele, enquanto eu me apoiava nele para não cair – como é que você bebe desse jeito Lucas ? Você não é de fazer essas ...
«123»